Cidades

“Explosivos” de “homem-bomba da Unijorge” eram balas de gengibre

Homem ameaçava explodir universidade em dia de prova da OAB.

gengibreO bacharel em Direito, Frank Oliveira da Costa, usou balas de gengibre para simular que estava amarrado a explosivos. O “homem-bomba” da Unijorge tocou o terror na instituição neste domingo (24). Ele usou uma faixa verde e enrolou diversos saquinhos do doce embaixo de uma camisa branca.
Apesar da correria, o prédio foi evacuado rapidamente, sem vítimas ou reféns. A Polícia Militar foi acionada e, chegando rapidamente ao local, o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) assumiu a situação, isolando o incidente à sala 711, no 7º andar, onde o suspeito se encontrava. Pouco depois das 16h30, aconteceu a rendição, com a prisão do homem e a retirada do artefato intacto para investigação.
“O prédio 1 do campus Paralela é frequentemente alugado para realização de provas e concursos. Nessas ocasiões, o locatário assume na totalidade a operação do espaço, sendo responsável por limpeza, acesso, segurança, dentre todas as outras atividades necessárias para o pleno funcionamento do local. É a primeira vez que é registrado um incidente do tipo. Tão logo soube do ocorrido, a Unijorge se prontificou a dar acesso às centrais de monitoramento e controle para que a polícia pudesse atuar com a agilidade necessária, estando presente durante todo o tempo até a evacuação completa do campus e resolução final da situação”, declarou a Unijorge em nota. Varela Notícias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo