Cotidiano

Ex-motorista do goleiro Bruno, testemunha do caso Samúdio, sofre atentado

O ex-motorista do goleiro Bruno Fernandes, Clayton Gonçalves, foi baleado em um atentado a um bar na divisa entre as cidades de Contagem e Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O ataque aconteceu na noite de domingo (26), mas a informação só foi divulgada nesta terça (28). Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, o condutor de veículos foi atingido por dois disparos no ombro após ser perseguido por suspeitos armados. Outro adolescente teria sido atingido, mas ainda não foi localizado. Gonçalves foi preso na época do desaparecimento de Eliza Samúdio. Ele dirigia a caminhonete do ex-atleta quando ela foi levada para o sítio do jogador em 2010. Ele é considerado uma importante testemunha do julgamento. Este é o segundo atentado em uma semana contra testemunhas do caso Samúdio. Réu no processo que apura o desaparecimento e morte de Eliza, Sérgio Rosa Sales, de 24 anos, foi executado a tiros no último dia 22 de agosto, no bairro Minaslândia, na Região Norte da capital mineira. Ele era primo de Bruno, principal suspeito de ordenar a morte da modelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo