Cidades

Ex-ministro de Lula diz que ajuste não pode ficar só no colo do setor privado

ROBERTO GUIMARAESO ex-ministro da Agricultura Roberto Rodrigues afirmou nesta terça-feira (24, que o Brasil passa por um momento difícil, mas que não vê razões para se falar em impeachment da presidente Dilma Rousseff. “A população tem se manifestado. Há um sentimento geral de insatisfação que tem sido traduzido em algumas palavras e uma delas é impeachment. Mas não devemos pensar em nenhuma hipótese em impeachment e acredito que nosso caminho é o da constituição”, afirmou, ao discursar em evento da Academia Nacional de Agricultura, na capital paulista. O evento celebrou a posse da ministra Katia Abreu como membro da academia. No momento da fala de Rodrigues, no entanto, a ministra não estava mais no evento. Dirigindo-se a uma plateia formada por presidente de entidades do setor e por ex-ministros, Rodrigues afirmou que tinha uma “proposta” aos presentes, que era a de “trabalhar no sentido de conferir a governabilidade da presidente”. Segundo ele, esse apoio do setor pressupõe algumas condições. “É essencial que o governo também faça cortes na sua carne”, afirmou, ressaltando que o ajuste fiscal não deve ser apenas colocado no colo do setor privado. Para Rodrigues, é fundamental que o governo faça algum gesto e dê sinais de que também vai participar do ajuste. “Minha sugestão é que corte 15 ministérios”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo