Acidente

Ex-jogador de time conquistense morre em grave acidente

Um ex-jogador de futebol de 26 anos morreu após um acidente entre uma motocicleta e um caminhão neste sábado (7) na Rodovia Rio-Santos em São Sebastião (SP). A câmeras de monitoramento da rodovia flagraram o acidente – as imagens são fortes

Segundo a Polícia Civil, o acidente aconteceu por volta das 15h na altura do Km 168 da rodovia. O ex-jogador estava em uma motocicleta e colidiu no tanque de combustível de um caminhão que fazia uma manobra de conversão na pista. O capacete da vítima chegou a sair com o impacto da batida.

Herberth Ferreira Sampaio foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e levado para o hospital em Boiçucanga, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O corpo de Herberth Ferreira Sampaio estava sendo velado neste domingo e será sepultado durante a tarde no cemitério de Boiçucanga.

Herberth estava sem clube há três anos, mas chegou a jogar pelo Serrano, da Bahia, e por três temporadas no futebol português. Atualmente, trabalhava como educador físico e mantinha uma empresa de paisagismo em Portugal.

Investigação

O boletim de ocorrência do acidente foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo automotor e será investigado pela Polícia Civil.

O motorista do caminhão permaneceu no local para prestar socorro à vítima e, segundo o boletim de ocorrência, disse aos policiais que não percebeu a aproximação do motociclista, que não era habilitado.

A defesa do motorista sustenta que a conversão no local é permitida e foi feita de maneira correta. Afirma que placas de sinalização autorizam a conversão no ponto do acidente, e reforçou que o motorista não teria visto o motociclista por causa de algum ponto cego. Além disso, disse que a vítima estaria em alta velocidade.

No boletim de ocorrência, os policiais rodoviários informaram que verificaram as imagens do acidente e verificaram que “o motorista realizou uma manobra de conversão de forma correta, mas apenas não se atentou com a proximidade da moto, possivelmente por conta de algum ponto cego do caminhão”. G1

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar