Slide

‘Eu não tolero a corrupção’, diz Dilma ao Le Monde

“Eu não tolero a corrupção” é a frase que estampa a edição desta quinta-feira (13) do jornal francês “Le Monde”. A declaração foi dada pela presidente Dilma Rousseff, que visitava o país para se reuniu com empresários, representantes do governo francês e o presidente François Hollande. foi ofuscada pelas novas denúncias do operador do mensalão, Marcos Valério. Questionada sobre os problemas de corrupção no país, ela defendeu o sistema brasileiro, criticou a “caça às bruxas”, elogiou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e disse que não é o momento ainda de pensar em uma possível reeleição em 2014. “Eu não tolero a corrupção e o meu governo também não. Se há suspeitas fundamentadas, a pessoa deve partir. Certamente, não se deve confundir essas investigações e a caça às bruxas próprias aos regime autoritários ou de exceção. Para ser candidato em uma eleição, os brasileiros devem se sujeitar à Lei da Ficha Limpa, não podem ter sido condenados. O Ministério Público é independente, a Polícia Federal investiga, prende e condena. E quem começou essa nova etapa de governança foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”, disse a presidente ao diário francês. Dilma destacou que a corrupção atinge todos os países e defende a necessidade de transparência. “A sociedade deve ter acesso a todos os dados governamentais. Todos aqueles que utilizam recursos públicos devem prestar contas. Senão, a corrupção domina”, avaliou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo