Política

Estatal de MG fechou acordo com pai de Aécio na época que tucano era governador

AECIO - SENADO - AZULA estatal mineira Epamig (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais) fechou termo de parceria com a empresa Perfil Agropecuária, do pai do senador Aécio Neves (PSDB), na época em que o tucano era governador do Estado. O termo foi assinado em 19 de março de 2010, 11 dias antes de Aécio renunciar ao mandato para concorrer ao Senado, de acordo com a Folha, e previa pagamento de R$ 250 mil para a empresa de Aécio Ferreira da Cunha (1927-2010), pela produção de feijão na sua própria fazenda, em Montezuma.

Segundo a publicação, foram desembolsados R$ 150 mil em dezembro do mesmo ano e, após a morte de Cunha, a empresa foi herdada por Aécio e por sua irmã, Andrea Neves. O acordo previa a plantação de 1,4 kg de sementes de feijão que seriam vendidas preferencialmente à própria estatal, e tinha validade de 12 meses.

A justificativa para uso da fazenda da família de Aécio era que a Epamig não tinha estrutura e precisaria atuar em conjunto com outros produtores, além de que a Perfil tinha “condição técnica e socioeconômica” para produzir as sementes.

Como contrapartida, a empresa usaria sua propriedade e ensacariam feijão. Aécio Neves e a Epamig afirmaram à publicação que a parceria foi legal. A estatal disse que assina termos com entidades que manifestam intenção de produzir as sementes, enquanto Aécio garantiu que não houve “qualquer interferência do Estado”. Na última quarta-feira (8), um deputado do PT de Minas Gerais entrou com pedido de investigação no Ministério Público sobre o termo de parceria, para que seja apurado se houve favorecimento de familiares no episódio.

Leia mais

Homem mata mulher durante chá de bebê no Mato Grosso do Sul

Isabella Santonni raspa cabelo para viver personagem com leucemia em ‘A Lei do Amor’

Dois menores, de 13 e 15 anos, são executados a tiros em via pública de Jequié

Igreja coloca cão como prêmio de bingo e pode ser multada pelo MP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo