Cidades

Estado Islâmico assume autoria de atentados em Paris: "glória e méritos a Alá"

ESTADO ISLAMICO - BANDEIRAO grupo radical Estado Islâmico reivindicou na manhã deste sábado (14) a autoria dos atentados ocorridos na noite de sexta-feira (13) em Paris, que deixou mais de 100 mortos e é considerado o pior na história do país. Em declaração oficial, o grupo afirmou que o ataque foi cuidadosamente planejado em vários pontos do centro de Paris. Um deles foi a casa de Shows Bataclan, local em que os terroristas fizeram reféns.

O chefe de polícia da cidade, Michel Cadot, afirmou ao jornal The Guardian que, quando a polícia invadiu o local, quatro terroristas se suicidaram, detonando explosivos que tinham em seus cintos. “Oito irmãos com explosivos na cintura e fuzis fizeram vítimas em lugares escolhidos previamente e que foram escolhidos minunciosamente no coração de Paris, no estádio da França, na hora do jogo dos dois países França e Alemanha, que eram assistidos pelo imbecil François Hollande, o Bataclan onde se estavam reunidos centenas de idolatras em uma festa de perversidade assim como outros alvos no 10º arrondissement e isso tudo simultaneamente. Paris tremou sob seus pés e as ruas se tornaram estreitas para eles.

O resultado é de no mínimo 200 mortos e muitos mais feridos. A gloria e mérito pertencem a Alá”, diz o comunicado. O presidente francês François Hollande chegou a afirmar que o atentado eram atos de guerra do grupo e decretou estado de emergência no país, além do fechamento das fronteiras. Durante o ataque, dois brasileiros que estavam em um restaurante foram atingidos. De acordo com o consulado brasileiro na França, um arquiteto que está de passagem na cidade foi atingido por três disparos e precisou passar por cirurgia. Já a brasileira, que é estudante, levou um tiro de raspão. Os dois passam bem, mas não tiveram as identidades reveladas.

Ataques
Mais de 100 pessoas morreram na casa de show Bataclan, em Paris, na noite desta sexta-feira (13), segundo informações do The New York Times, citando fontes policiais. A polícia francesa invadiu o local – quatro terroristas se mataram com bombas quando os policiais entraram. Atentados aconteceram em outros pontos da cidade – houve mortos também em um restaurante cambojano, entre outros tiroteios, além de explosões próximas ao Stade de France – dois homens-bomba também se mataram perto do estádio. O total de mortos chega a 150, segundo agência – a polícia divulgou oficialmente 126.

Leia mais

Hidrelétrica de Sobradinho atinge o menor nível da história

Alan Sanches diz que a Bahia está sitiada e que governo precisa agir

Cauã Reymond se revolta com críticas sobre Vera Fischer: “não envelhecemos todos?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo