Economia

Estádio do Corinthians pode ganhar um rumo inesperado

Ao longo de seus quase 10 anos de vida, o estádio do Corinthians já passou por uma série de mudanças e polêmicas. Mudanças no nome, inclusive: o Itaquerão se tornou, oficialmente, Neo Química Arena, após acordo do timão com a gigante farmacêutica. Agora, o equipamento pode ganhar um novo rumo daqueles que não estava previsto originalmente.

Segundo o colunista Samir Carvalho, do Uol, o clube paulistano negocia com algumas empresas uma espécie de venda de parte da Arena. O valor? Cerca de R$1 bilhão. O processo é uma alternativa encontrada pelo presidente Duílio Monteiro Alves para sanar grande parte das dívidas do clube.

No negócio, a empresa interessada 30% da Neo Química Arena e, por isso, ficaria com essa porcentagem da bilheteria – inclusive com a arrecadação dos camarotes do moderno estádio do Corinthians, que quer o acordo fechado com juros internacionais.

Bnews

É uma espécie de empréstimo ao clube paulista. A empresa teria 30% das receitas da Arena até o pagamento do valor adiantado. O atraente, nesse caso, são os juros de cerca de 2% ao ano – como comparação, ontem o Copom (Comitê de Política Monetária) do BC (Banco Central) manteve a taxa de juros da economia no Brasil, Selic, em 13,75% ao ano.

No negócio, a empresa interessada 30% da Neo Química Arena e, por isso, ficaria com essa porcentagem da bilheteria – inclusive com a arrecadação dos camarotes do moderno estádio do Corinthians, que quer o acordo fechado com juros internacionais.

Bnews

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios