Cidades

‘Está pensando mais no umbigo do que na Bahia’, diz Zé Neto após críticas de Geddel

ZE NETO E GEDDELApós críticas de Geddel Vieira Lima (PMDB), que chamou o governador Rui Costa de pedreiro, em entrevista, o deputado estadual Zé Neto (PT), líder do governo na Assembleia Legislativa, rebateu as acusações, que considerou desprovidas de contraponto lógico, e disse que o peemedebista não consegue separar o que é governo e o que é Estado. “Se o governador visita escolas que é uma grande atitude, aí Geddel chama de pedreiro, como se pedreiro fosse uma coisa ruim. Inclusive não entendi a comparação”, questionou o deputado petista, afirmando ainda que “para ser governador tem que saber o que se passa na cabeça do engenheiro ao pedreiro”. “Tem que estar perto, tocando nas feridas”, completou.

Zé Neto elencou também projetos e feitos do governo que considera “medidas grandiosas no governo de Rui”, como a criação de consórcios de saúde e os resultados da segurança, com a redução de 20% da violência no estado. “Claro que tem muita coisa para fazer, em todas as áreas. Passamos por uma crise que não é só na Bahia e no Brasil, mas do mundo.

Quando a China tem o menor crescimento em 25 anos não pode estar bom para nenhum país do mundo”, afirmou. Além de sair em defesa ao governo, Zé Neto seguiu com duras críticas a Geddel. “Ficar ouvindo ladainha de derrotado, com agressões gratuitas, trazendo a política pro nível desqualificado sem apontar caminhos, e sem valorizar e distinguir o que é estado e governo, ai nós temos que reclamar.

Eu acho mesmo que ele tem que aprender a andar com as próprias pernas e não ficar na sombra”, disse o deputado, atribuindo ao peemedebista a pecha dos que apostam no “quanto pior melhor”. “Mais pirotecnia, mais conversa vazia, menos proposição. Mais uma vez, Geddel está pensando mais no umbigo do que na Bahia”, concluiu o petista.

BN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo