Cotidiano

'Esse eu vou avaliar', diz Renan sobre pedido de impeachment de Janot

RODRIGO JANOT E RENAN CALHEIROSAlvo de um pedido de prisão formulado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o presidente do Senado, Renan Calheiros, disse nesta terça-feira (14) que “vai avaliar” qual destino dará o pedido de impeachment do PGR que foi protocolado na Casa na última segunda.
“Eu já arquivei cinco pedidos de impeachment do procurador-geral da República”, disse Renan. “Esse eu vou avaliar”, concluiu.
O pedido de impeachment do PGR foi protocolado por duas advogadas ligadas a movimentos pró-afastamento de Dilma Rousseff. Elas argumentam que Janot deu tratamento diferenciado a políticos que consideram estar envolvidos em “situações análogas” na Lava Jato, do PT e do PMDB.
As advogadas usam os pedidos de prisão feitos por Janot para Renan Calheiros, o senador Romero Jucá (RR), e o ex-presidente José Sarney, todos do PMDB e acusados de tentar obstruir as investigações, para argumentar que, de frente a situações semelhantes envolvendo Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Janot não lançou mão da mesma rigidez.
A ofensiva das advogadas contra Janot chega ao Senado no momento em que há forte tensão entre o PGR e parlamentares, que consideraram abusiva a ação do PGR contra os peemedebistas.
Pelo trâmite previsto, o pedido de impeachment do PGR será encaminhado, agora, para a Advocacia do Senado, para que haja um parecer sobre sua procedência ou arquivamento.
Leia mais
Homem é assassinado a tiros em posto de combustíveis, em Encruzilhada
Ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 9 mi
Traficante Renato Químico morre em confronto com a polícia
Bebê que levou mordidas do padrasto pode ter pênis amputado
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar