Cotidiano

Entidades LGBTQIA+ vão processar pastor que disse orar pela morte de Paulo Gustavo

O pastor José Olímpio, da Assembleia de Deus de Alagoas, será processado por entidades LGBTQIA+ e outros grupos defensores de direitos humanos por afirmar que ora pela morte do ator Paulo Gustavo. O artista tem 42 anos e está internado há um mês em estado grave por complicações da Covid-19.

Nas redes sociais, o pastor falou que ora “para que o dono dele o leve para junto de si”. “Esse é o ator Paulo Gustavo que alguns estão pedindo oração e reza. E você vai orar ou rezar? Eu oro para que o dono dele o leve para junto de si”, afirmou. O comentário foi excluído após repercussão negativa do caso.

Em uma nota, as entidades que lutam contra a LGBTfobia afirmaram que medidas judiciais serão tomadas contra José Olímpio. Além de defensores, o texto de repúdio também tem apoio de lideranças evangélicas.

“A pandemia que ainda segue em curso transformou o caráter de alguns e revelou o verdadeiro caráter de outros, fazendo com que pudéssemos separar o joio do trigo e sem nenhuma sombra de dúvidas fossemos capazes de compreender melhor o outro”, diz um trecho do texto assinado pelo ativista Toni Reis, líder da Aliança LGBT+.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo