Cidades

Em nota, ministro da Fazenda nega ter criticado Dilma Rousseff

JOAQUIM LEVYApós repercussão das declarações emitidas durante uma palestra para alunos da Universidade de Chicago, em São Paulo, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy negou, na noite deste sábado (28), que tenha feito criticas à presidente Dilma Rousseff (PT). Diante de estudantes da universidade onde se graduou PhD, Levy disse que a presidente Dilma Rousseff nem sempre faz as coisas da maneira mais eficaz, ou da maneira mais fácil, apesar de ser bem intencionada. Trechos da fala e do áudio, em inglês, foram reproduzidos em reportagem do jornal Folha de S. Paulo. Em nota enviada à imprensa, o ministro contextualizou as declarações. “Os elementos dessa fala são os seguintes: aqueles que têm a honra de encontrarem-se ministros sabem que a orientação da política do governo é genuína, reconhecem que o cumprimento de seus deveres exige ações difíceis, inclusive da Exma Sra. Presidente, Dilma Rousseff, e eles têm a humildade de reconhecer que nem todas as medidas tomadas têm a efetividade esperada”, explicou. O texto também acrescenta que, durante a fala na universidade, o ministro procurou transmitir os  principais pontos e a importância de se executar um ajuste econômico diante da evolução da economia global e exigência de crescimento no Brasil. O episodio ganhou repercussão nas redes sociais e também entre os oposicionistas. “Essa declaração demonstra que ninguém consegue conviver com a presidente Dilma. Ela obriga as pessoas a serem subservientes. O ministro confirma aquilo que sempre pontuamos” disse o senador Ronaldo Caiado (GO), líder do Democratas. Segundo o jornal O Globo, a presidente Dilma Rousseff (PT) foi informada das declarações de Levy por volta das 18h, antes da nota de explicação ser divulgada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo