Mutuípe

Em fevereiro de 2018 estrada que liga Serra do Rato ao Bom Jesus em Mutuípe já estava esburacada

                                                                 Ilustrativa

Em 5 de fevereiro de 2018, há mais de 11 meses a estrada que liga a região da Serra do Rato ao Bom Jesus na zona rural de Mutuípe, já era um problema para a gestão do prefeito Rodrigo Maicon de Santana Andrade – Digão do MDB. Na data era inaugurada a reforma do PSF – Posto de Saúde da Família, Bento Bispo, que fica localizado na região, em clima de festa foi anunciada a emenda de R$ 400 mil para recuperação de rodagens e garantias de que em pouco tempo a prefeitura daria início a uma enorme força tarefa para recuperação de todas as estradas vicinais do município.

Os mais de 700 KM de rodagens na zona rural, mostrou a gestão da prefeitura de Mutuípe que o desafio era muito maior que o imaginado. Integrantes do governo e vereadores acreditava que em maio no máximo uma grande quantidades de quilômetros da malha já estivessem em boas condições de trafego, fato que não ocorreu.

Em março na mudança de estação os problemas começaram, o outono rigoroso era só uma mostra do que seria o inverno, a esperança da secretária de administração Meyre Rocha, de que em junho as coisas estariam diferente foram diminuído com o passar do tempo, a emenda de 400 mil também demorou a sair do papel, e a cobrança popular somente aumentava, atrelado a chuva, a dificuldade em manter as máquinas em boas condições mecânicas, era outro desafio difícil de ser enfrentado.

Em Julho, obra com o dinheiro da emenda, teve inícios após a longa espera e embaraços do processo licitatório. A secretária não escondia a felicidade em ver as coisas ‘dando certo’, e anunciou “cinco frentes de trabalho“, ou seja, cinco máquinas trabalhando, mas a chuva e os defeitos em patrols  voltaram a castigar, as obras foram retomadas em setembro, e seis frentes de trabalho estavam em campo, segundo a responsável da pasta, mas não se percebia o avanço do trabalho como prometido.

2019 chegou e com ele, 50% do governo do respeito e compromisso com o povo estão concluídos, há algumas semanas, a impaciência da população com tamanhã morosidade voltou a ser refletida na “caixa de ressonância do povo”, que é a emissora local. Estrada do Pé de Serra, Serra do Rato, Canto Escuro, Água Vermelha, Campo Seco, Corte Peixoto, Beija Flor, e outras, voltam a ser cobradas, a população rural espera que aproveitem o verão para liquidar os trechos que ainda não foram recuperados.

Em dois anos de governo muitas regiões foram atendidas, algumas de forma total outras parcialmente, destacando-se: Monda, Mutuipinho, Traíras, Bom Jesus, Pé de Serra, Parafuso, Duas Barra do Fojo, Rota das Cachoeiras, Serra Grande, Garapa, Piziganga, Massaranduba e etc.

E esperança é que no terceiro ano de mandato, a prefeitura consiga levar qualidade de vida ao homem do campo com estradas de qualidade, sendo essa a principal promessa do atual governo e ponto crucial na derrota do ex-gestor, que foi vencido nas urnas por esquecer a população rural, segundo o prefeito, na mais recente entrevista, as vias principais estão sendo concluídas e em seguida todos os variantes serão requalificados.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo