EsportesGeral

Em entrevista, técnico Felipão avisa: ‘Vamos ter que mudar bastante’

FELIPÃO - ZANGADOO técnico da seleção brasileiro, Felipão, participou de uma palestra no Fórum de Treinadores, em Guimarães, em Portugal, nesta terça-feira (26) para e falou sobre diversos assuntos, entre eles o seu retorno à seleção brasileira e a possibilidade de convocação de brasileiros que atuam no futebol português. O técnico afirmou não ter gostado da postura da equipe na derrota por 2 a 1, contra a Inglaterra, em Wembley.
– Vamos ter que mudar bastante. Não gostei do posicionamento, de uma série de detalhes. Se a imprensa gostou, eu não tenho nada que estar de bem com a imprensa. Vou trabalhar para a minha equipe, em função do que é melhor para a Seleção. Vou fazer algumas alterações, mas não posso dizer que A, B ou C não vão fazer parte da Seleção em 2014 – afirmou o técnico.
Felipão ainda comentou sobre a possibilidade dos jogadores que atuam em Portugal ganharem uma chance nas próximas convocações. Ele ainda comentou a parceria com o técnico de Portugal, Paulo Bento, sobre os atletas que estão se destacando em Portugal.
– Tenho acompanhado os jogadores, tenho visto os jogos, tenho mantido contatos, tenho trocado e-mails com amigos que assistem aos jogos, tenho trocado informações com o Paulo Bento há muito tempo sobre um ou outro atleta e pode ser que, já na próxima convocação, surja um ou outro nome. Não falo em jogadores específicos. Olho para todos os atletas e, sendo brasileiro, e se estiver jogadando bem, tem chance – completou.
A seleção brasileira tem mais cinco amistosos marcados pela CBF até a abertura da Copa das Confederações, no dia 15 de junho contra o Japão, em Brasília. Itália, 21 de março, em Genebra; Rússia, 25 de março, em Londres; Chile, 24 de abril, no Mineirão, em Belo Horizonte; Inglaterra, 2 de junho, no Maracanã, no Rio e França, 9 de junho, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo