Bahia

Em entrevista ao Correio da Bahia, prefeito de Gandu culpa parte da população pelo avanço do vírus na cidade

Em um trecho da live, Leonardo Cardoso pediu que as pessoas não ficassem procurando culpados para justificar o crescimento dos casos.

O prefeito Leonardo Cardoso culpou parte da população pelo avanço descontrolado dos casos confirmados do novo coronavírus em Gandu. A declaração de “Léo de Neco” foi feita durante entrevista ao repórter Vitor Villar, do Correio da Bahia, de Salvador, e que foi publicada como podcast na edição desta quarta-feira, (01/07), no site do Correio. Veja aqui.

De acordo com o jornalista, Gandu está sendo vista com intriga na Bahia por causa do rápido e descontrolado avanço do vírus na cidade. O município saltou de 40 no início de junho, para mais de 650 casos no intervalo de um mês. Além do prefeito Leonardo, participou também do podcast o advogado Marcos Fernandes, Delegado do Sindicato Patronal.

A declaração do prefeito contradiz o que ele próprio havia dito em sua última live, realizada na sexta passada, dia 26, em suas redes sociais. Em um trecho da live, Leonardo Cardoso pediu que as pessoas não ficassem procurando culpados para justificar o crescimento dos casos confirmados em Gandu. “Não é hora de procurar culpados. Prefeito? Governador? Presidente? Não tem culpados! O vírus está ai e a gente não pode negar a existência dele“, disse o prefeito.

Ao ser questionado pelo repórter como às vésperas do Lockdown está sendo vista pelos ganduenses, o prefeito falou que tem visto como positiva à aceitação por parte da população e que parte das pessoas tem negado a existência do vírus e ainda não ter tomado à consciência do momento. “Infelizmente, por conta de uma parte da população que ainda ‘negaliza’ o vírus, ainda não absorver de fato à consciência do momento, a gente ainda não conseguiu conter o avanço do vírus“, disse Leonardo Cardoso. Fonte: Diário Paralelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar