Cotidiano

“Ele saiu com um chicote e começou a golpear com raiva”, diz vítima de ataque do prefeito de Barra do Mendes

Uma das mulheres agredidas pelo prefeito de Barra do Mendes, Armênio Sodré Nunes, conhecido por ‘Galego’ (MDB), na noite da última sexta-feira, (5), contou os momentos de pânico que passou.

A moradora da cidade, que pediu para não ser identificada, disse que o protesto foi convocado após um habitante da localidade se contaminar pela Covid-19 e não conseguir ter acesso a um respirador mecânico.

Ela conta que o ato estava sendo realizado na porta da casa do prefeito de forma pacífica e ordeira até que,  por volta das 18h horas, Galego chegou em uma caminhonete e desceu furioso com um objeto na mão indo em sua direção.

“Na hora que ele chegou, estávamos do outro lado da rua, muita gente sentada, eu estava sentada como dá para ver nas filmagens. Simone, a que foi a mais agredida, estava junta de outras pessoas transmitindo as fotos e os vídeos que fizemos paras as redes sociais e o whatsapp. Foi aí que ele chegou com a mulher e saiu pela porta, a mulher dele gritou: Simone, o que é isso? Ele saiu com um negócio na mão, parecendo um chicote, e foi em direção ao grupinho e começou a golpear a gente com raiva, para espalhar, e depois saiu atrás da Simone e começou a agredi-la várias vezes. Na hora que ele chegou, a única coisa que foi dita foi, após ele fazer uma frenagem brusca: “tem que frear mesmo”, afirmou a vítima que recebeu chicotadas nas costas. 

A mulher confirma que ela e outras pessoas precisaram ir ao hospital para receber atendimentos. Ela conta ainda que Simone e outras pessoas foram, na manhã deste sábado, 5, até o município de Irecê, para prestar queixa já que o delegado da cidade se contaminou pela Covid-19 e a delegacia não está funcionando. 

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar