Geral

Duas pessoas morrem após explosão de casa de venda de fogos de artifício em Crisópolis

Dono de estabelecimento é preso.

Duas pessoas que estavam desaparecidas nos escombros após a explosão de uma casa de venda de fogos de artifício em Crisópolis, cidade a cerca de 212 Km de Salvador, foram achadas mortas nesta quarta-feira (14). A informação foi confirmada pela Polícia Civil e Corpo de Bombeiros.

De acordo com a polícia, as vítimas foram identificadas como Ebervan Souza Reis, de 49 anos, Fernanda Santana Batista, de 35.

Dois morrem após explosão de casa de venda de fogos de artifício na Bahia; dono de estabelecimento é preso — Foto: Divulgação/Polícia Civil

A polícia ainda informou que a fábrica era clandestina e que um dos proprietários do estabelecimento foi preso por equipes da Delegacia Territorial (DT) de Crisópolis e da 2ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Alagoinhas).

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, além dos dois óbitos, outras três pessoas foram resgatadas dos escombros com vida. Os bombeiros atuaram no resgate de cinco vítimas. As buscas foram encerradas e a ocorrência foi finalizada.

Conforme informações preliminares, no total, a explosão do imóvel deixou 10 pessoas feridas. Entre elas uma adolescente de 13 anos, que foi transferida para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador.

A titular da DT/Crisópolis, delegada Débora Vânia Cruz Ferro, instaurou um inquérito policial para investigar o fato. De acordo com a delegada, os laudos periciais, depoimentos e demais elementos coletados auxiliarão na elucidação das causas da explosão.

A delegada ainda informou que o proprietário da fábrica clandestina foi autuado pela posse e fabricação de artefato explosivo sem autorização e está preso à disposição da Justiça. O Departamento de Polícia Técnica (DPT) realiza a perícia no local.

O imóvel que explodiu fica na Avenida Nelson Santiago, uma das principais da cidade. A explosão atingiu outras três casas próximas, conforme informou o Corpo de Bombeiros. Duas delas ficaram completamente destruídas e uma ficou em chamas. Não há mais focos de incêndio.

Segundo a Defesa Civil do Estado da Bahia (Sudec), o superintendente do órgão, Paulo Luz, foi ao município de Crisópolis, juntamente com o coordenador de reconstrução, Alik Júnior, para avaliar os danos causados pela explosão e auxiliar nas ações de assistência às vítimas.

Ainda segundo a Sudec, outros cinco imóveis da região tiveram as estruturas abaladas pela explosão.

A prefeitura de Crisópolis informou que uma parte da energia elétrica da cidade foi desligada para não ocorrer acidentes. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo