BrasilCidadesGeral

Doria alfineta Bolsonaro e cobra liberação de recursos federais para estados

Em coletiva de imprensa no início da tarde desta quinta-feira (26), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a alfinetar o presidente Jair Bolsonaro ao pedir que as pessoas “cumpram o seu papel” e “não minimizem” a Covid-19. “Não pense que é uma gripezinha, um resfriadozinho”, disse o tucano, em referência aos termos utilizados pelo presidente para se referir à doença.

Doria anunciou uma carta enviada ao governo federal na qual os 27 governadores cobram recursos para que estados e municípios possam amenizar os efeitos da crise provocada pelo coronavírus.

“A partir de hoje vamos aguardar a decisão, a manifestação e a operacionalização do governo federal para ajudar estados, e os estados poderem ajudar os municípios, priorizando aqueles que mais precisam de ajuda”, destacou o governador.

“Se você é a favor da vida, siga as orientações corretas dos profissionais de saúde, dos governos que, como São Paulo, estão fazendo o que devem fazer”, afirmou o tucano. “Continuaremos em São Paulo tratando de vida, e não de eleição”, acrescentou.

Sobre o decreto do presidente Jair Bolsonaro de incluir atividades religiosas na lista de serviços essenciais, Doria pontuou que ainda não recebeu a decisão oficialmente.

“Aqui seguimos as leis, as regras, mas mais do que tudo e regras, [o que importa] é a vida. Aqueles que são dirigentes de igrejas católicas, evangélicas, anglicanas, têm bom senso, equilíbrio, e a capacidade de entender a situação em que estamos”, falou.

BN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar