Cotidiano

Dona Maria é a terceira mulher a entrar no Baralho do Crime

Dona Maria é alvo de seis processos criminais e toca o terror em Vitória da Conquista.

Olhos castanhos, cabelos escuros, batom… Mas a beleza que atrai é a mesma que mata. Sim, ela mata ou manda matar, segundo a polícia. Assim é conhecida Jasiane Silva Teixeira, 28 anos, a Dona Maria, que passou a figurar no final de janeiro como a Dama de Copas no Baralho do Crime da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). É ela que vem espalhando o terror no comando da recém-criada facção Bonde do Neguinho (BDN) em Vitória da Conquista, no sudoeste do estado.

 

Procurada por tráfico de drogas e homicídio, ela é a terceira mulher a fazer parte do Baralho do Crime, desde a sua criação, em 2011. A ferramenta foi criada pela SSP para estimular a participação da população na busca e captura de bandidos procurados pela polícia. Jasiane entrou no baralho no lugar do traficante Averaldo Ferreira da Silva Filho, o Averaldinho, que segundo a SSP, saiu, porque teve a prisão revogada pela Justiça.

 

Dona Maria possui seis processos criminais – quatro por tráfico e associação para o tráfico, um por homicídio qualificado, ambos em Vitória da Conquista, e um por homicídio qualificado em Jequié, onde a vítima foi um agente penitenciário. Ela também tem quatro mandados de prisão por tráfico, associação para o tráfico e homicídio. “Dentre as dezenas de homicídios ordenados por ela direta ou indiretamente, destacaram-se um duplo e um triplo que vitimaram integrantes de facção rival”, disse o delegado Cléber Rocha Andrade, coordenador da Coorpin de Vitória da Conquista. (Correio da Bahia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo