Cotidiano

Dólar cai a R$ 3,30, menor nível em quase um ano

DOLAR - CONTANDOApós dois pregões de fortes baixas, o bom humor predominou nos mercados nesta terça-feira (28). O movimento foi impulsionado pelas expectativas de que os bancos centrais vão tomar medidas para minimizar os efeitos negativos do “Brexit” (saída do Reino Unido da União Europeia) à economia global. As Bolsas e o petróleo avançaram, e o dólar perdeu terreno frente à maior parte das moedas.

No cenário doméstico, a sinalização do Banco Central de que a taxa básica de juros (Selic) não será reduzida logo por causa da inflação, aliada à falta de ação da autoridade monetária no mercado de câmbio, derrubaram ainda mais o dólar ante o real.

A moeda americana atingiu a a menor cotação em pouco mais de 11 meses, chegando à casa dos R$ 3,30, no caso do dólar comercial. A moeda brasileira é a que teve maior valorização global nesta terça-feira.

O Ibovespa ganhou 1,55%. Os juros futuros futuros subiram no longo prazo e caíram nos contratos mais longos, e o CDS (credit default swap) brasileiro, espécie de seguro contra calote e indicador de percepção de risco, recuou.

CÂMBIO

O dólar comercial encerrou a sessão em queda de 2,62%, a R$ 3,3060, na cotação mais baixa desde 23 de julho de 2015 (R$ 3,2960).

O dólar à vista fechou com recuo de 2,97%, a R$ 3,3105, também no menor patamar desde 23 de julho do ano passado.

Leia mais

Petistas reclamam que Dilma ‘não ouve’, diz colunista

Jovem de 19 anos é executado a tiros em Prado

Juiz Sérgio Moro é aplaudido durante show da banda Capital Inicial em Curitiba; veja vídeo

Tartaruga quase morre ao virar ‘atração’ para banhistas no Libano

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo