Sem categoria

Dirigentes do BMG serão julgados em Minas Gerais por gestão fraudulenta

Quatro dirigentes do BMG serão julgados pela Justiça Federal de Minas Gerais. Ricardo Guimarães, João Batista de Abreu, Márcio Alaôr de Araújo e Flávio Guimarães são acusados de gestão fraudulenta e falsidade ideológica. A instituição financeira é apontada pela Procuradoria-Geral da República como o banco que, junto com o Rural, concedeu empréstimos fraudulentos para o PT. Desdobramento do mensalão, o processo tramitava no Supremo Tribunal Federal (STF) porque um dos réus, José Genoino (PT), tinha foro privilegiado por ser deputado federal. Como o petista não se reelegeu em 2010, o caso retornou à 4ª Vara da Justiça Federal em Belo Horizonte, em 2011. Também são réus o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, o publicitário Marcos Valério e sua mulher, Renilda Santiago, e os ex-sócios dele Cristiano Paz, Ramon Hollerbach e Rogério Tolentino.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo