Esportes

Dirigente do Botafogo critica movimento do Flamengo para voltar a jogar: “está preparando uma outra tragédia”

A articulação do Flamengo para voltar a jogar e treinar durante a pandemia do coronavírus foi classificada como “falta de respeito à vida humana” por Carlos Augusto Montenegro, um dos membros do comitê gestor do Botafogo. O dirigente criticou o fato de o rubro-negro, com uma ação direta do presidente Rodolfo Landim, ter acionado até o governador Wilson Witzel – infectado pela doença – para poder usar a Gávea na realização das partidas, ainda que sem torcida.

Ao Globo, Montenegro argumentou que o Flamengo deveria ter preocupação extra por já ter perdido dez jogadores da base no incêndio que atingiu instalações do Ninho do Urubu, em fevereiro de 2019.

“O Flamengo, que já passou por uma tragédia com os garotos, a respeito da qual foi colocado que houve uma falta de atenção, está querendo arriscar de novo a vida dos atletas? Que maluquice é essa de querer jogar? Por que o Carioca é a coisa mais importante do mundo? É ridículo o Flamengo acionar o governador, e o governador que está com coronavírus. Se fizer isso, ele (Flamengo) está preparando uma outra tragédia. Agora, calculada. A anterior foi o acaso. Ninguém imaginava. O Flamengo deveria ser, até pelo trauma, o primeiro a defender a quarentena, mostrando que aprendeu a lição. Muito triste isso”, afirmou Montenegro.

Inicialmente, Flamengo, Botafogo e Vasco estavam juntos no posicionamento de esperar um eventual aval das autoridades ao protocolo médico criado junto à Ferj. Tanto que os três, na terça-feira, diferentemente dos outros clubes das Séries A e B do Brasileirão, decidiram inicialmente não ampliar o período de férias aos jogadores e comissão técnica. Mas o alvinegro se antecipou a um parecer específico das autoridades e anunciou a concessão de mais 10 dias de pausa ao elenco.

Em resposta a um torcedor no Twitter, Cacau Cotta, diretor de relações externas do Flamengo, explicou que há “estudos médicos e científicos para essa decisão (de voltar a treinar). Ele pontuou que ainda não há uma decisão tomada e que ela dependerá de “autorização das autoridades”

Mesmo sem jogos e treinos, o Botafogo anunciou renovações contratuais nesta semana. Uma delas foi com o volante Caio Alexandre, de 19 anos. Ter no elenco profissional um jogador com essa idade serviu como link para outro argumento de Montenegro conta a volta do futebol no momento atual.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo