GeralNotícias

Dilma refuta entregar ministérios de ‘porteira fechada’

MINISTÉRIOSPressionada a fazer uma reforma na equipe para garantir a governabilidade, a presidente Dilma Rousseff avisou ao PT e ao PMDB que não entregará ministérios com “porteira fechada” e disse não ter pressa para mudanças na equipe. A fórmula que permitiria a ocupação linear de todos os cargos de um ministério pela mesma legenda foi sugerida a Dilma como forma de compensar um eventual corte de pastas, em resposta aos protestos de rua. “Se forem essas as concessões, não vou fazer. Podem tirar o cavalinho da chuva”, disse a presidente durante reunião com 22 deputados que compõem a coordenação da bancada do PT na Câmara. A redução do número de ministérios – hoje em 39 – foi proposta por congressistas e dirigentes partidários. O PMDB do vice Michel Temer reclama de estar sub-representado na Esplanada, com seis ministérios, enquanto o PT controla 18. Em conversas reservadas, peemedebistas dizem que aceitam trocar pastas menos robustas por diretorias da Petrobras, de Furnas e da Eletrobras. Querem, ainda, autonomia para nomear seus indicados “de cima até embaixo” nas pastas que comandam. Até agora, Dilma prefere insistir no plebiscito sobre a reforma política para reverter o desgaste a investir na redução do tamanho da máquina pública.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo