Cotidiano

‘Dilma foi uma presidente extremamente homofóbica’, diz fundador do Grupo Gay da Bahia

Fundador do Grupo Gay da Bahia (GGB), o antropólogo Luiz Mott acusou a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) de ter sido “extremamente homofóbica” durante o seu governo. A declaração foi feito nesta sexta-feira (30), em entrevista.

“Eu fui um dos primeiros membros do Partidos dos Trabalhadores aqui na Bahia, mas me desencantei há muito tempo, já no segundo mandato de Lula. Quando veio Dilma, foi terrível para a comunidade LGBTQIA+. O que estão querendo fazer em São Paulo, ela já fez em seu governo, quando disse que não aceitava propaganda de teor homoafetivo”, afirmou ele. 

Em 2011, ao vetar o envio a instituições de ensino do kit Escola sem Homofobia, a então presidente disse não ter gostado do conteúdo de um dos vídeos educativos. “Não aceito propaganda de opção sexual”, declarou ela, à época. 

Ao mencionar SP, Mott faz referência ao projeto de lei 504, que seria votado na quarta-feira (28) pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), mas foi retirado da pauta. PL pede a proibição da veiculação de publicidade com pessoas LGBTQIA+ ou famílias homoafetivas no estado. 

O antropólogo ainda fez um apelo para contribuições financeiras à vaquinha online para a reforma, conservação e manutenção da sede do GGB. “Nossa utilidade pública vai além da distribuição de preservativos. Lá é um local de encontro, de denúncia, de auxílio e de orientação”, disse Mott.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo