Cidades

Dilma diz que é preciso elevar receitas e reafirma meta fiscal para 2016

DILMA - SBTA meta fiscal de 2016 está mantida em um superávit primário de 0,7%. Além disso, só será possível cobrir o déficit previsto de R$ 30 bilhões na proposta do Orçamento do próximo ano se houver aumento de receitas com elevação de tributos.

Quem afirma isso não é o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, mas sim a presidente da República, Dilma Rousseff (PT), em entrevista para o jornal Valor Econômico. Segundo ela, é responsabilidade do governo “dizer onde, quando e como” se dará esse aumento de receitas, e isso ainda está sendo avaliado. “Não fecha sem aumento de receitas”, disse, acrescentando que o governo ainda vai “enxugar mais um pouco” os gastos.

Veja mais

Donos de ‘Pixuleko’ criam Dilma inflável; Janot pode ser o próximo

Advogado que promete matar Dilma poderá prestar depoimento em CPI da Câmara

Rejeição à presidente Dilma chega a 76%, segundo pesquisa realizada pelo DEM

Já quando foi questionada sobre o rebaixamento da nota de crédito do Brasil pela agência de classificação de risco Standard & Poor’s para “BB+”, o que significa a perda do selo de bom pagador, Dilma disse que “o governo brasileiro continua trabalhando para melhorar a execução fiscal e torná-la sustentável”. Outro tópico abordado foi o campo político, em que a presidente rejeitou desentendimentos com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT, além de fazer elogios ao PMDB.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo