MutuípeSlide

Digão é reeleito prefeito de Mutuípe

Após encerrar reinado petista de 16 anos em 2016, Digão é reconduzido ao poder com absoluta maioria de votos.

Rodrigo Maicon de Santana Andrade – Digão (MDB) foi reeleito prefeito de Mutuípe com 8062 votos, Erasmo do (PT), teve 3826 votos  e Dr. Fernando (PDT) 1024 votos. Mutuípe tem 18.672 eleitores e 12.912 votaram.
 
Digão, tem trinta e quatro anos anos, é casado, servidor público federal e venceu pela segunda vez na coligação “Pra continuar avançando” composta pelos partidos: MDB, DEM, Progressistas, PSD, PTB e PSL, a diferença entre os dois primeiros colocados foi de x votos.
 
Digão terá como vice-prefeito, Roque Ramos, 76 anos, (MDB), agricultor e viúvo, o mesmo escolhido em 2016.

O prefeito eleito foi reconduzido ao cargo após rompimento com seu padrinho político Gilberto dos Santos Rocha – Béu, que tentou lançar o filho, Luciano Andrade Rocha – PSL, mas teve candidatura indeferida após interferência estadual na comissão provisória do partido no município.

Ao longo de quatro anos Digão viveu momentos de altos e baixos, logo no início do seu mandato revitalizou a Orla, conseguiu resgatar tradições realizando festejos juninos, micareta e fortalecendo a cavalgada de 7 de setembro, adquiriu veículos novos: ônibus, tratores agrícolas, ambulâncias etc., resgatou o esporte, pavimentou comunidades rurais e urbanas, requalificou a quadra do bairro da Cajazeira e a praça Góes Calmon construiu novas pontes nas regiões da Cachoeirinha e Garapa, modificou estruturas de unidades de saúde e assistência social, beneficiando fortemente a localidade de Duas Barra do Fojo, onde passou a contar com duas equipes de saúde e CRAS Rural.

Ao longo da gestão, Rodrigo Maicon enfrentou dificuldades em resolver o problema das estradas rurais, tendo melhor êxito nos últimos meses, os sistemas de abastecimento de agua foram outro grande desafio, bem como as encostas das ruas Maracás, Itiruçu, Lídio Santos, Rua Projetada 45, João Romão e Clementino Santos, na Piziganga, os moradores sonham que o novo mandato possa tira do papel a reconstrução da ponte levada pelas chuvas em 2014, na Fazenda Pedra espera-se a construção de uma, o bairro das Traíras aguarda por agua tratada e esgotamento sanitário. A gestão enfrentou dificuldades para revitalizar o barracão cultural e reabrir o sítio menino de luz, viu em 2020 o IDEB figurar a última posição nos município do Vale do Jiquiriçá.

Digão entregará em breve a nova unidade do CREAS, a academia da saúde na praça Bruno Fonseca, pavimentações na sede e zona rural, além de novos veículos. As obras dos portais e reformas de banheiros, não foram iniciadas diante do período eleitoral e pandemia de covid-19, ele governará em provável cenário de crise pós-pandemia, não diferente de outras cidades, terá que reverter na justiça a dívida milionária imposta pelo INSS e driblar a falta do montante destinado ao pagamento do precatório da família Ribeiro, para continuar trabalhando


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar