Saúde

Dicas para manter a saúde bucal no verão

Festas de fim de ano, bebidas geladas, dias mais longos e passeios mais demorados podem prejudicar a saúde dos dentes sem os devidos cuidados.

A estação mais quente do ano está vindo com força e, junto com ela, vem o período das festas de fim de ano, férias e muitas mudanças na rotina. “É normal que os hábitos fiquem desregulados. É também no verão que consumimos mais alimentos cariogênicos – que provocam a cárie – e bebidas geladas, além de sorvetes e picolés”, explica Dylton Neto, dentista e sócio da Spazio Oral. Mas com pequenas mudanças e alguns cuidados extras, é possível chegar com o sorriso intacto no final do verão.

Alimentos com alto teor de açúcar (cariogênicos) como sorvetes, picolés e refrigerantes, são queridinhos das bactérias bucais causadoras da cárie, estimulam a proliferação dessas bactérias formando uma camada bacteriana sobre o dente (biofilme) com mais rapidez e facilidade, avalia o dentista e sócio da Spazio Oral José Medeiros Filho. “Como passamos mais tempo fora de casa, a boca pode ficar sem a devida higienização, o que propicia o aparecimento de cáries e outros problemas, como a erosão ácida dos dentes”.

De acordo com Renata Barbosa, também dentista e sócia da Spazio Oral, “O acúmulo de restos de alimentos e a ingestão constante de bebidas ácidas e alcoólicas, como refrigerantes, cervejas, caipirinhas e alguns alimentos além de tornar o ambiente bucal mais suscetível ao desenvolvimento de cáries, pode provocar ainda alterações no hálito”, destaca. “O leite dos sorvetes, assim como a cerveja, tem a capacidade de formar uma película sobre a língua, fazendo com que fique branca e causando halitose depois de um tempo. Para evitar o mal hálito, o ideal é beber água e fazer bochechos. Além disso, é preciso ter atenção redobrada na hora da escovação. Além disso, a ingestão constante de álcool em longo prazo pode estimular lesões pré cancerígenas, por isso, beber com moderação é fundamental. Caso apareça qualquer alteração, é fundamental comunicar o dentista”.

Também é no verão que o consumo de alimentos cítricos, isotônicos e sucos ácidos ficam em alta porque são refrescantes e combatem o calor. “Esses alimentos de composição ácida alteram o PH da boca, deixando os dentes ligeiramente “amolecidos”, que, por sua vez, podem provocar erosão ácida, cáries e aumento da sensibilidade”, explica a dentista e sócia da Spazio Oral Júlia Torres. A dentista destaca, no entanto, que não precisa retirar esses alimentos da dieta, mas evitar escovar os dentes imediatamente após o consumo e fazer bochechos com água. “O ideal é esperar cerca de 30 minutos para dar tempo de restabelecer o PH bucal”. A mesma dica do bochecho vale para alimentos de pigmentação escura, como o açaí, que podem acabar manchando a dentina se consumidos em excesso e sem a higienização necessária.

Os dentistas ainda destacam que é muito importante ter sempre em mãos um pequeno kit de higiene bucal com escova, pasta e fio dental. “Como é mais comum passarmos mais tempo na rua, na praia, em passeios ou festas, vale a pena ter um kit básico no carro ou na bolsa. Não tem problemas cometer excessos um dia ou outro, o problema é fazer da má higiene bucal um hábito”, destaca Dylton. Também é muito importante cuidar da saúde dos lábios e investir em protetores e hidratantes labiais para evitar rachaduras, ressecamentos e até mesmo feridas provocadas pelo excesso de sol na região.

Cuidados redobrados com os pequenos

Se os adultos já ficam mais expostos a alimentos cariogênicos no verão, as crianças precisam de ainda mais atenção nesse ponto. Os pequenos comem muitos doces e salgadinhos e, durante as férias, alguns têm a rotina alimentar completamente desestabilizada. “O excesso de carboidratos é muito prejudicial à saúde bucal, mas as crianças não tem o senso de responsabilidade totalmente formado, então é tarefa dos responsáveis orientar e estabelecer uma rotina de higiene bucal”, explica Júlia Torres.

Além disso, nas férias, com piscinas, parques e brincadeiras, aumentam os riscos da criança sofrer com quedas e traumatismos dentários. Renata orienta que, caso ocorra uma fratura, a pessoa deve colocar o dente em imersão com leite e procurar o dentista imediatamente para avaliar a possibilidade de reimplante do fragmento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar