Cidades

Destruição de aparelhos de som provoca comoção nos moradores de Rio de Contas

Foto: reprodução Facebook Sérgio Trindade

A destruição de aparelhos de som no pequeno município de Rio de Costas, no interior da Bahia, tem chamado a atenção de diversas pessoas nas redes sociais.

Na quarta-feira (17), por volta de 10h da manhã, autoridades locais promovera a cerimonia de destruição de mais de 16 toneladas de equipamentos de som automotivo, segundo informações todo o material era fruto de apreensão por perturbação da paz e do sossego.

Muitas cidades sofrem com o crime de poluição sonora, mas as cenas causaram reações de apoio e comoção nas redes sociais, principalmente dos que gostam da prática.  “Crime msm é isso ae, depredar os veículos , tantas outras formas para que as leis sejam cumpridas, carnaval de Rio de Contas é paz total , e esse ano não vai ser diferente, vamos é Curti , temos tempo pra vandalismo não Paeee!” disse um internauta. Veja mais sobre o caso aqui

Eu também sou contra a atitude violenta desse pessoal que vem FURANDO PNEUS e RISCANDO CARROS de visitantes que fazem barulho indesejável. Mas a verdade é que Rio de Contas, mesmo no período do carnaval, não é um salão de festas de funk pancadão.  É uma pequena cidade onde vive pessoas que prezam pela sua tranquilidade.  Entre essas pessoas há crianças pequenas, idosos, pessoas doentes necessitando repouso e gente que não gosta de axé, funk, arrocha, etc. Embora exista lei municipal determinando a multa apreensão de veículos que turbem o sossego, houve um carnaval no qual a PM andou fazendo corpo-mole. Isso levou os moradores a se rebelarem e procurar a punição dos infratores por conta própria depredando automóveis e até mesmo entrando em vias de fato com os donos de veículos que insistiram desrespeitar os residentes e demais visitantes.  Se você gosta de fazer barulho e curtir o “sonzão” na rua obrigando os outros a ouvir também, recomendo fazer isso em outras cidades próximas, pois em Rio de Contas certamente não será bem vindo. Este ano, também já está em vigor a resolução nº 624/2016 do CONTRAN, no mesmo sentido restritivo da lei municipal. A legislação não poderá ser ignorada pela PM, mesmo porque os moradores parecem estar bem mais convictos organizados para coibir a idiotice generalizada.  Se não houver prisões e apreensões, creio que vai ter carro destruído. Disse Sérgio Trindade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo