BrasilCidadesGeral

Desautorizado por Bolsonaro, Pazuello é pressionado pela cúpula militar a ir para a reserva, diz colunista

Desautorizado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, tem sido pressionado por militares a deixar a ativa e ir para a reserva, de acordo com o Blog da Andréia Sadi, do portal G1.

Nesta quarta-feira (21), menos de 24 horas após o ministro da Saúde anunciar a intenção de adquirir 46 milhões de doses da potencial vacina contra a Covid-19 do laboratório chinês Sinovac Biotech, a Coronavac, o presidente afirmou que o governo federal não comprará o imunizante.

Segundo a colunista, a situação gerou mal-estar entre integrantes da cúpula militar, que temem que o fato de o ministro da Saúde ser um general da ativa cause desgaste à imagem do Exército.

Eduardo Pazuello é hoje o único ministro militar do governo que está na ativa. No meio do ano, Luiz Eduardo Ramos, titular da Secretaria de Governo da Presidência, pediu a reserva.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar