Cidades

Defesa de Henrique Pizzolato entra com recurso e tenta evitar extradição

PIZOLATTOA defesa do ex-diretor do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, entrou com um recurso administrativo na Itália para tentar impedir a extradição do seu cliente. Segundo a Folha de S. Paulo, países da União Européia possuem uma estrutura de justiça administrativa para contestar decisões do Estado. O governo italiano autorizou a extradição para o Brasil no final de abril e a partir da próxima segunda-feira (11) começa a contar o prazo de 20 dias para o governo brasileiro providenciar a transferência. Em caráter de urgência, o Tribunal Administrativo Regional do Lácio (na região de Roma) deve julgar o recurso também até a próxima segunda. Ainda de acordo com a Folha de S. Paulo, o processo já se esgotou na esfera judiciária, já que a instância de Justiça mais alta da Itália foi favorável à extradição, e política, no momento em que o ministro do governo Matteo Renzi escolheu pela transferência. Pizzolato foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão no processo do Mensalão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo