AmargosaMutuípePolíticaSlide

Dal responde Júlio Pinheiro: “É lamentável, eu me sinto envergonhado”

Deputado chamou prefeito de despreparado, desqualificado e arrogante.

O deputado estadual Adalberto Rosa Barreto, Dal, do Progressistas comentou a entrevista do prefeito de Amargosa Júlio Pinheiro, do PT, que lhe chamou de covarde e medroso ao não enfrentá-lo nas urnas em 2020. “É lamentável, eu fico envergonhado, morar numa cidade, ser nascido e criado aqui em Amargosa, e ter a frente do executivo municipal um cidadão tão arrogante… tão prepotente… olha o nível de como eu comentei a política aqui em Amargosa e olha o nível que esse cidadão comentou a política de Amargosa, é muito triste saber que infelizmente as pessoas as vezes escolhem mal, escolhem um pessoa tão despreparada, tão desqualificada, com tanta arrogância por ter vencido as eleições.” Declarou o progressista.

Dal também rebateu a afirmação de que foi derrotado na maioria das cidades que deu apoio a prefeito: “Primeiro ele está muito enganado em relação a minha performance na eleição municipal, ele está desinformado, nós graças a Deus saímos vitoriosos com 21 prefeitos eleitos, seis prefeitos desses, eleitos no vale do Jiquiriçá, eu fui o deputado que mais fiz prefeitos no Vale do Jiquiriçá, nós ajudamos na construção de São Miguel das Matas com nosso amigo Baleia, com Binho de Mota em Laje, nosso amigo, que eu tive condição de indicar nossa vice prefeita Eliene Batista, minha amiga pessoal, conduzimos também ai as eleição de Digão um dos prefeitos mais bem votados da região, também de Cravolândia com Ivete, também de Itiruçu, nós também ganhamos a eleição em Itiruçu, com Dr. Lorena, e ganhamos em Irajuba com Antônio Sampaio, então esse cidadão está totalmente desinformado, nós somos um dos deputados que mais fizemos prefeitos no Vale do Jiquiriçá, graças a Deus, graças ao nosso trabalho, eu que graças a Deus trabalhei incansavelmente no Vale do Jiquiriçá, ao contrário dos deputados que ele sempre apresentou em Amargosa, que quando ele apresentava deputado antes de ser prefeito, era prevendo quando sair da prefeitura, quando era secretário, se encostar em um gabinete, como ele fez, quando nós derrotamos ele em 2012, ele foi derrotado por nosso grupo político em 2012, e teve que correr pra um gabinete, é por isso que ele vota nos deputados que ele vota, porque quando ele perde ele corre para um gabinete, ele não tem profissão definida, ele nunca trabalhou.” Esbravejou o deputado.

Questionado sobre a indicação do candidato em Amargosa, Dal voltou a rebater Júlio: “Diferente dele, nós temos um grupo democrático, nós temos um grupo que a cada eleição a gente senta discute, e lança o candidato, em 2008 lançamos o meu nome, e eu disputei a eleições, 2012 foi o nome de karina [SILVA], 2016 foi Rosalvinho, 2020 foi Karina novamente, claro que 2020 tinham outros nomes, tinha o meu nome, da minha esposa, de Marquinhos o presidente da câmara, do vereador Eliseu, mas nós todos decidimos que pela unidade do grupo, o melhor nome era o de Karina e lançamos, perdemos a eleição? Perdemos! Mas perdemos bonito, do outro lado, só para você ter uma ideia, de 2004, até agora em 2020, só dois nomes puderam disputar a eleição, ele e o criador dele, o ex-prefeito ficha suja, Valmir Sampaio, então do lado de lá a coisa é mais dura, só tem dois nomes, do lado de cá, nesse período, quatro ou cinco nomes já disputaram a eleição, então é por isso que ele não entende o nosso lado, o nosso lado é democrático.” disse deputado e seguiu: “Ele está sendo motivo de vergonha para Amargosa, todo dia sendo multado pelo TCM, sendo advertido pelo TCM, o principal apoiador dele, o ex-prefeito Valmir Sampaio começou assim, com denúncias, denúncia hoje, denúncia amanhã, e quando terminou o mandato estava condenado a prisão, por 4 anos e 7 meses, estava inelegível, estava com bens bloqueados, estavam sem poder nem sequer ter direito a uma conta bancária, porque a conta bancária estava bloqueada, ele tem que ter cuidado, ao invés de estar falando besteira nas rádios, deveria estar procurando regularizar as contas, pra não estar todo dia recebendo punição do TCM, para que não aconteça com ele o que acontece com Valmir e fique envergonhando Amargosa nas páginas policiais.”

Dal defendeu o mandato e apresentou as ações que segundo ele já foram executadas: “Quando ele fala que eu não fiz nada por Amargosa, ele se equivocou mais uma vez, eu trouxe para amargosa, mais de 1000 horas de trator, para que as pessoas possam ter suas terras preparadas, pro pequeno agricultor, da agricultura familiar, trouxemos quatro feiras de saúde, atendemos mais de duas mil pessoas, conseguimos duas pontes, historicamente já era esquecida pela população, a população achava que não conseguiria mais, duas pontes que liga Amargosa a Brejões e que ele quer pegar ponga e dizer que foi ele, mas tem no meu Facebook lá, um vídeo do secretário de infraestrutura dizendo que iria consegui através de um pedido nosso, essas pontes que liga Amargosa a Brejões, perfuramos nove poços artesianos na zona rural, alguns já implantados, levando agua para as pessoas, outros perfurados já em fase de implantação, conseguimos álcool hospitalar, para o hospital que ele administra e não conseguimos mais porque nunca recebi um oficio do prefeito pedindo nenhuma demanda para o município, e ai eu não posso levar o que não me é pedido, você sabe que ai em Mutuípe temos grandes ações, conseguimos aqui para Amargosa também 200 mil alevinos, então ele está muito equivocado na fala dele, mas o povo vai dar a resposta nas urnas, quando eu com fé em Deus me candidatar mais uma vez daqui a dois anos.”

O deputado também justificou o motivo pelo qual não se candidatou ao cargo de prefeito: “Ao contrário dele que quando foi vereador, renunciou, se afastou logo no início do mandato, para assumir outro cargo, eu tenho muito respeito com as pessoas, com o voto popular, imagine você, que eu fui votado ai em Mutuípe por mais de 1000 pessoas, ai eu iria me afastar do cargo para tentar uma prefeitura e se eu conseguisse, eu ia ter que deixar essas pessoas, que votaram em mim para representar Mutuípe na assembleia, órfãs de deputado estadual, e assim como foi em Mutuípe, foi em Laje, foi em Jiquiriçá, foi em Tancredo Neves, em Ubaíra, em São Miguel, foi em mais de 300 cidades da Bahia, essa foi uma das minhas principais ponderações. Eu nunca tive medo, como você mesmo sabe, eu enfrentei uma eleição de deputado estadual, que o próprio prefeito, e o grupo político dele, andava dizendo ao quatro ventos que eu seria deputado de 20 mil votos, e eu nunca abaixei a cabeça, fui pra cima, levei minha proposta para todas as cidades, e graças a Deus me elegi com uma das maiores votações da história da Bahia, e uma das maiores votações do Vale do Jiquiriçá, então medo não é uma coisa que me acompanha, ele está dizendo isso com muita arrogância, eu acho que ele não deveria estar falando dessa forma, ele sabe que eu sempre lhe enfrentei na política aqui, ganhei algumas, perdi outras, mas não tenho porque ter medo, pois voto é do povo, e a cada eleição as pessoas pensam de uma forma, e a gente entende e compreende as pessoas e não tenho isso de medo não.”

Como antecipado pelo Mídia Bahia, ontem, Dal confirmou pré-candidatura a deputado federal. Confira aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo