Entretenimento

Dado Dolabella rebate acusações de Luana Piovani e pede desculpas por agressão

DADO DOLABELA E LUANA PIOVANIO ator Dado Dolabella voltou a ser alvo de críticas depois de uma entrevista da atriz Luana Piovani ao jornal Meia Hora, do Rio de Janeiro. A atriz, que foi agredida por Dado quando os dois estavam juntos, havia dito que não tolera violência.
“Eu nunca tolerei violência, mas depois disso virou uma barreira. É uma causa que eu luto. Tenho certeza que os meus filhos jamais farão isso, mesmo se eu não tivesse passado por isso. Não tenho vergonha da minha história, meus filhos vão saber desse fato e isso vai criar uma consciência diferente neles”, contou.
Em sua página do Facebook, Dado rebateu as acusações. “Pelo amor, Luana! Agressão houve das duas partes! Você sabe disso! Estávamos nos separando e fomos os dois imaturos. Nada justifica agressão. É que eu nunca quis e continuo não querendo lavar roupa privada em público. Mas tudo tem limite! Já chega disso! Tenho os meus princípios, não admito e nem nunca admiti agressão a mulher! Sou absolutamente contra. Isso não significa que nunca errei. Mas não sou diferente de ninguém, quero ser melhor sempre. Com os erros é que a gente cresce. Reconheci o meu, te pedi desculpas pessoalmente, publicamente, e peço novamente, quase dez anos depois. Ficar remoendo isso só traz energia ruim para mim, para você e para as nossas famílias”, escreveu ele.
“Eu também sou uma pessoa pública. Falando isso, me induz a um rótulo de um cara que eu não sou. Tenho minha família formada há cinco anos de pura alegria, amor e carinho. Desejo o mesmo para você! Seja feliz. Aqui ou em outro lugar. Em paz”, publicou Dado.
Em 2008, os dois estavam em uma festa após a estreia da peça “Pássaros da Noite”, da atriz, quando discutiram e Dado a empurrou. A camareira de Piovani também foi agredida ao tentar defender a atriz. Em 2010, a juíza Ane Scheele Santos, do 1º Juizado de Violência Doméstica Familiar do Rio, condenou Dado Dolabella em primeira instância por agredir Luana. No mesmo ano, ele foi condenado pela juíza Maria Cristina Brito Lima por outro caso de agressão, contra a ex-mulher Viviane Sarahyba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo