Política

Crítico de ladrão deve entrar na política, diz Lula

Condenado a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro na Lava Jato no caso do triplex do Guarujá, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira, 18, no segundo dia da caravana ao Nordeste, que, se o cidadão não quiser ser governado por “ladrão”, deve ele mesmo entrar na política.

“Quando você disser que o Lula é ladrão, que o deputado tal é ladrão, que o prefeito tal é ladrão, quando todo mundo for ladrão e ninguém prestar, ainda assim você vai ter que tomar uma decisão que é a de entrar na política. Porque o político honesto que vocês querem está dentro de vocês”, disse o ex-presidente em palestra com ares de comício na 4.ª Jornada da Juventude em Cruz das Almas.

Proibido pela Justiça de receber o título de doutor honoris causa da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Lula participou de dois atos públicos na cidade.

O primeiro, na entrada da universidade, foi organizado às pressas para preencher o buraco na agenda da caravana. Antes, visitou a universidade fundada em 2006, no final de seu primeiro governo, e foi recebido pela direção, professores e funcionários que lhe presentearam com a escultura de uma machadinha de Xangô, o orixá guerreiro do candomblé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo