Cotidiano

Criadores se preparam para o início da vacinação contra aftosa na Bahia

VACINACAO - AFTOSAMais de dez milhões de bovinos e bubalinos existentes na Bahia devem ser vacinados contra a febre aftosa, entre os dias 1º e 30 de maio, de acordo com informações da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura (Seagri), e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Com prazo de 30 dias, o produtor pode adquirir e realizar a aplicação das doses em todo o rebanho, independente da faixa etária. Na aplicação devem ser obedecidas as recomendações do fabricante em relação à dosagem (5 ml para qualquer idade), prazo de validade, meio de transporte e conservação, cuidados na assepsia da seringa e local correto de aplicação da vacina (tábua do pescoço). A Bahia possui certificação de Área Livre de Febre Aftosa com Vacinação e é um dos estados pioneiros no combate à enfermidade. Nos últimos anos, o estado obteve conquistas importantes, tornando a agropecuária ainda mais forte. Apesar dos 18 anos sem registro da doença na Bahia, o diretor-geral da Adab, Oziel Oliveira, solicita maior empenho a todos os criadores, mas principalmente ao pequeno produtor, considerando o risco para a enfermidade. “Aqueles que têm uma, duas ou três cabeças de gado também precisam vacinar. O pequeno faz grande diferença, já que trabalhamos para atingir o índice de 100%”.

Penalidades: O não cumprimento da vacinação no período previsto vai acarretar penalidades para o produtor, além de multas no valor de R$ 53 por animal não vacinado. De acordo com o diretor de Defesa Sanitária Animal, Rui Leal, o criador será autuado por não vacinar no prazo estabelecido e a multa deve ser calculada sobre o número de animais. “Além disso, a propriedade fica impossibilitada de movimentar o rebanho bem como de participar de eventos pecuários”. Até 15 de junho, o criador deve comunicar a vacinação nos escritórios da Adab e realizar a atualização do cadastro, informando também as outras espécies de animais criados na propriedade. Quem não declara a vacinação recebe uma multa no valor de R$ 159 e fica sem acesso ao documento sanitário dos animais. “Por isso, o ideal é não deixar para a última hora. A equipe da Adab está preparada para receber todos os 280 mil produtores”, acrescenta o coordenador do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa na Bahia, Antônio Lemos Maia Neto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo