Slide

CPI aprova convocação da mulher de Cachoeira

A CPI do Cachoeira aprovou nesta quinta-feira (14) a convocação de dez pessoas para depor. Entre elas, está a mulher do contraventor Carlinhos Cachoeira, Andressa Mendonça. Segundo o G1, também foram convocados para depor o jornalista Carlos Bordoni, que afirmou ter recebido R$ 40 mil por serviços prestados na campanha eleitoral do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e Lúcio Fiúza, ex assessor do tucano. Citado em gravações de conversas entre integrantes do grupo de Cachoeira, Fiúza também teve quebrados seus sigilos fiscal, bancário e telefônico. Ainda fazem parte da lista de pessoas que devem ser ouvidas pela CPI Hillner Ananias, ex-segurança do senador Demóstenes Torres; João Furtado de Mendonça Neto, atual secretário de segurança pública de Goiás; Alcino de Souza, policial civil aposentado; Rubmaier Ferreira de Carvalho, contador de empresa apontada pela PF como participante do grupo do contraventor; Ana Cardozo de Lorenzo, beneficiária de depósito da empresa Pantoja – uma das que atuavam no esquema, segundo a PF; Aredes Correia Pires, ex-corregedor da Polícia Civil de Goiás – apontado pela PF como braço do grupo de Cachoeira na polícia; e Alexandre Milhomem, arquiteto responsável pelo projeto da casa de Marconi Perillo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo