Esportes

Corinthians empata com Coritiba e pode perder a liderança

Coritiba e Corinthians ficaram no empate em 0 a 0 neste domingo (18), no Estádio Couto Pereira. O resultado coloca em risco a liderança do time paulista no Campeonato Brasileira. Ao fechar da rodada, a equipe alvinegra pode ser ultrapassada pelo Grêmio.

A partida, porém, foi só o ato final de um dia que começou com uma confusão que resultou em seis torcedores corintianos feridos, sendo um em estado grave.

 

A confusão aconteceu nas proximidades do estádio, perto da sede da Império Alviverde, uma das organizadas do Coritiba. Um torcedor do Corinthians foi rodeado por um grupo e agredido com chutes e pisões na cabeça. Ele está internado em estado grave.

Com a bola rolando, Coritiba e Corinthians abusaram dos passes errados. Mesmo com o time paranaense criando as principais chances, o duelo terminou sem gols. O Corinthians ainda teve um gol mal anulado de Jô.

O resultado coloca em risco a liderança do Corinthians no Campeonato Brasileiro. Com 20 pontos, o time paulista pode ser ultrapassado pelo Grêmio, que tem 18 pontos e entra em campo na segunda-feira (19), contra o Cruzeiro.

O Coritiba ocupa a terceira posição provisória, com 15 pontos, podendo ser ultrapassada pela Chapecoense, que tem 13.

Na próxima rodada, o Corinthians recebe o Bahia, na quinta-feira (22), às 19h30. No mesmo dia, o Coritiba vai a Porto Alegre enfrentar o Grêmio, às 21h (de Brasília).

FICHA TÉCNICA:
CORITIBA 0 x 0 CORINTHIANS

CORITIBA – Wilson; Dodô, Marcio, Werley e William Mateus; Jonas, Matheus Galdezani e Alan Santos (Neto Berola); Rildo (Iago Dias), Alecsandro e Henrique Almeida (Tiago Real). Técnico: Pachequinho.

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel (Camacho) e Maycon; Rodriguinho, Marquinhos Gabriel (Clayson) e Romero (Pedrinho); Jô. Técnico: Fábio Carille.

CARTÕES AMARELOS – Dodô, Gabriel, Romero, Márcio, Fagner.
ÁRBITRO – Marcelo de Lima Henrique (RJ).
RENDA – R$ 1.072.545,00.
PÚBLICO – 23.824 pagantes.
LOCAL – Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).

Estadão

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo