EntretenimentoGeral

Considerada paródia, Ziriguidum pode ficar fora do Troféu Castro Alves

FILHOS DE JORGEA categoria de Melhor Música nunca causou tanta polêmica no Troféu Castro Alves. Isso porque o júri vai se reunir para discutir o polêmico caso da música “Ziriguidum”, que não é inédita e não é de autoria Gileno Gomes. Trata-se de uma paródia – sem autorização – do autor original, segundo Clóvis Dragone, jornalista especializado em Carnaval e em música carnavalesca há mais de 30 anos: “Ziriguidum não pode concorrer a um prêmio de ‘Melhor Música’, primeiro por não ser uma ‘versão’, como erradamente todos estão divulgando na mídia. Se fosse algo desse tipo seria uma ‘tradução’, que é passar do idioma estrangeiro para a língua pátria. Porém essa música não é nenhuma nem outra coisa, na verdade é trata-se de uma ‘paródia’, que é pegar a melodia de uma canção, mudar a letra, e cantar”.

O título da original é Yiri Yiri Boum, música interpretada pelo cantor Gnonnas Pedro, do país africano Benin. Segundo os organizadores do Troféu, Ziriguidum pode ser considerada a música mais executada do carnaval (categoria integrante do Troféu), mas não poderá concorrer ao prêmio de Melhor Música. Esse fato será apresentado ao corpo de jurados e discutido para que a categoria de “Melhor Música” e seus indicados possam ser divulgados. Enquanto a polêmica está formada, a banda prefere se abster de comentar o caso. Procurada pela reportagem do Bahia Notícias, a assessoria dos Filhos de Jorge não retornou contato até o fechamento desta matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo