BrasilCidadesGeral

Condenado, ‘japonês da Federal’ pode perder o cargo; agente foi multado em R$ 200 mil

O ex-agente da Polícia Federal (PF) Newton Ishii, o “Japonês da Federal”, foi condenado por facilitar contrabando pela fronteira Brasil-Paraguai, em Foz do Iguaçu. Famoso pelas aparições conduzindo presos da Operação Lava Jato, ele perderá o cargo e ainda deverá pagar multa de R$ 200 mil.

De acordo com informações do UOL, em 2003, a PF identificou 28 envolvidos no esquema de facilitação de contrabando por meio da Operação Sucuri. Desses, 24 foram condenados.

Na decisão, o juiz da 1ª Vara da Justiça Federal de Foz do Iguaçu diz que a conduta de Ishii foi de “extrema gravidade, com afronta direta a dignidade da função pública por ele exercida”. O juiz diz ainda que ele se “escondeu por trás do aparato institucional voltado ao combate do crime na fronteira, para facilitar o contrabando/descaminho, o que impede que o agente, após tal fato, prossiga atuando como agente policial”. Ishii está aposentado desde fevereiro de 2018. 

A sentença determina a perda do cargo. Já a multa, de R$ 200 mil reais, foi calculada a partir do valor de 40 vezes a média de sua renda autodeclarada. O valor da condenação será atualizado monetariamente pelo INPC e sofrerá a incidência de juros moratórios, no patamar de 1% ao mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo