CotidianoEconomia

Como vender franquias da sua empresa?

Todo mundo que começa uma empresa nova, começa com os sonhos de um grande futuro à frente dela, onde ela vai crescer florescer, com cada dia novos funcionais, mais lucro e muito mais capital.

E como consequência, a sua empresa vai crescer tanto, que o lugar físico onde ela está já não vai mais ser suficiente, e aí é a hora de criar a sua própria franquia. E mais, a sua empresa se tornou tão, mas tão grande, que agora pessoas querem comprar suas franquias para poderem levar o seu produto mundo afora.

Essa sem dúvida é uma posição prazerosa, mas que também pode dar muita ansiedade ao proprietário, principalmente se ele nunca passou por isso antes e não sabe exatamente como deve prosseguir

Por isso, hoje vamos ajudar você empresário que se encontra nessa posição, e explicar exatamente como funciona o processamento de se vender uma franquia da sua própria empresa.

Franqueando uma empresa

Criar franquias para a sua empresa parece um caminho natural das coisas quando o seu negócio não para de crescer. Isso é claro pode ser uma ótima oportunidade para expandir seus negócios sem que você, o dono, fique como um gargalo da empresa, limitando seu conhecimento a apenas você.

Isso não quer dizer, porém, que franquear uma empresa é a melhor das opções, e antes de chegar na parte de fazer isso, existem algumas coisas para o qual você precisa se atentar, algumas coisas que são muito importantes de se saber antes de entrar nesse processo.

Por exemplo, antes de resolver dar o passo de franquear a sua empresa, você deve se perguntar se a sua empresa está pronta para isso em todos os sentidos necessários, como por exemplo o lucro.

A ideia de criar uma franquia da sua empresa, é criar um novo estabelecimento igual o seu para que ele possa lucrar igual o seu, ou seja, você precisa necessariamente estar lucrando. E mais, precisa estar lucrando ao ponto de alguém querer investir um dinheiro para ter um estabelecimento como o seu.

Note que apenas empresas extremamente lucrativas conseguem atrair pessoas querendo abrir uma franquia delas, como por exemplo o McDonald ‘s. Muitas pessoas querem comer um lanche, logo, faz sentido uma pessoa querer ter uma franquia em algum lugar. Para se ter, segundo o Yahoo, existem mais de 990 franquias de restaurantes no Brasil.

Outro ponto importante é que você deve conseguir apontar cada processo da sua empresa, entender perfeitamente como cada coisa é feita, ou seja, entender o padrão dela. Isso porque você praticamente vai vender clones do seu negócio, isso significa que o clone precisa ter toda a estrutura empresarial idêntica à sua.

Isso é importante porque talvez a sua empresa, por mais que estejam indo bem, não tem um padrão de negócios. Algumas coisas são feitas de forma independente, ou não é exatamente o mesmo sempre, e isso logo de cara exclui a possibilidade de vender uma franquia. Tudo no seu negócio deve ser padronizado.

Depois disso é necessário pensar como a franquia vai ser. Apesar de ser um clone em termos de negócios, existem algumas coisas que precisam ser decididas, como por exemplo, pelo que exatamente o comprador da franquia vai pagar?

Como vão ser os lucros dele? Vão ter taxas? O que acontece se houver uma cisão de empresas? Isso tudo deve ser decidido por você, e claro, deve ser aceito pela pessoa que quer comprar a sua franquia. Você deve estabelecer as suas normas, e aí ver quem vai optar por fazer parte do seu negócio.

E é claro, não podemos nos esquecer também da parte jurídica, já que você deverá fazer uma formatação jurídica, que vai adaptar adequadamente a sua empresa a poder abrir franquias dentro da lei.

É chamado de formatação jurídica porque basicamente você vai formatar a sua empresa no quesito legal, e adaptar ela a estar apta para esse novo modelo de negócios.

Você tem ainda que fazer um plano de expansão. Você não vai simplesmente colocar as suas franquias à venda, você quer ter um número pré-definido de franquias que você quer ter em um período de tempo determinado. Isso porque franquear a sua empresa vai ter um gasto e com certeza alguma dor de cabeça, então você precisa logo de cara saber exatamente aonde você quer chegar com isso inicialmente, e já preparando também os próximos passos.

Então resumindo, nós podemos afirmar que para abrir a sua franquia é necessário:

  • Ter uma empresa curativa e que atraia o interesse de franqueadores
  • Ter todo os eu negócio padronizado de forma que ele possa ser 100% copiado
  • Ter estabelecido todas as condições para quem estiver interessado em comprar uma franquia
  • Fazer a formatação jurídica do seu negócio
  • Ter um plano de expansão totalmente definido sobre seus objetivos com as franquias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo