Geral

Como o Blu-Ray funciona? Entenda a tecnologia 'sucessora' dos DVDs

BLUE - RAYApesar de já estar presente no mercado há algum tempo, muita gente ainda desconhece o que é e como funciona o Blu-Ray. Para acabar com dúvidas, o TechTudo preparou um texto especial que vai abordar a história, o desempenho da tecnologia, seu preço e expectativa do futuro dos substitutos dos DVDs.

O que é? Blu-Ray é uma mídia física de dimensões idênticas ao do CD e DVD, com 12 cm de diâmetro e 1,2 mm de espessura. O primeiro protótipo foi apresentado pela Sony, em outubro de 2000, mas o produto só foi comercializado a partir de 2006, quando saiu o primeiro player.

De onde vem o nome? O nome é uma redução de “Blue-Ray”, por causa da cor azul do raio laser (que na verdade é violeta). A letra “e” foi retirada porque, em muitos países, é proibido registrar palavras de uso comum como marcas.

Diferença entre Blu-ray e DVD: O comprimento da onda do feixe do laser azul é de 405 nanômetros, muito menor que os 650 nanômetros do laser vermelho do DVD. Isso garante mais precisão ao raio do Blu-Ray, que consegue ler pontos de gravação ainda menores. Assim, a mídia é capaz de armazenar muito mais informação em um mesmo espaço físico.

A capacidade de armazenamento é a principal diferença entre Blu-Ray e DVD. Enquanto a tecnologia mais antiga guarda 9 GB em camada dupla, o Blu-Ray dual layer grava até 50 GB.

Gravação em camadas: Todas as mídias ópticas contém camadas com pequenos furos onde ficam os dados. Os do Blu-Ray têm 0,32 µm de tamanho, o que torna possível ficarem mais próximos uns dos outros. No disco com camada dupla, elas ficam uma ao lado da outra, permitindo dobrar o armazenamento. Há ainda modelos de três e quatro camadas, que elevam a capacidade para 100 GB e 128 GB, respectivamente. Esses são chamados BDXL e requerem players especiais.

Vantagens e desvantagens: A grande vantagem no aumento do armazenamento está em poder executar vídeos de alta definição. O modelo convencional, de duas camadas, guarda até 4 horas de filmes em Full HD (1080p) sem perdas. Dessa forma, o Blu-Ray é uma mídia mais adequada à crescente demanda por alta resolução. A leitura do Blu-Ray pelo drive também é mais fácil do que no DVD, pois a camada de gravação fica mais próxima à superfície. Porém, isso também torna o Blu-Ray muito mais sensível que o DVD. Os dados são mais facilmente corrompíveis justo por estarem desprotegidos. Fora isso, tanto a mídia quanto os tocadores de Blu-Ray ainda são mais caros.

Preço e disponibilidade: O disco Blu-Ray virgem mais facilmente encontrado é o de 25 GB, que custa em média R$ 10. Já os de 50 GB são vendidos sobretudo em sites como Mercado Livre, onde é possível comprar caixas com 10 ou 20 unidades. O preço da unidade, neste caso é de aproximadamente R$ 17. Os players comuns custam entre R$ 200 e R$ 500. Os modelos mais caros têm suporte à tecnologia 3D. Porém, no Brasil, ainda é muito difícil encontrar Blu-Ray player que leia BDXL (mídias de três e quatro camadas).

O Blu-Ray ainda tem futuro? Desde 2006 o Blu-Ray é comercializado e, passados quase 10 anos, ele não se tornou extremamente popular. O formato é bastante difundido, sobretudo por causa do PlayStation, mas é perfeitamente possível viver sem um. Mas a mídia física tem sua importância no mercado e ainda está em evolução. Prova disso é o recente anúncio da Blu-Ray Disc Association de um novo formato, o Ultra HD Blu-Ray Disc. Ele será capaz de reproduzir vídeos em 4K, algo que até então só era conseguido via streaming. A Panasonic chegou a apresentar um protótipo de Blu-Ray player 4K na CES 2015, em janeiro deste ano. O aparelho não estava sendo demonstrado, mas sua presença já indica que o Blu-Ray ainda terá muitos anos pela frente.(Techtudo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo