Cotidiano

Comerciante que vendia “dogão” a PMs é executado em Salvador; traficantes já teriam dado ordem

Um comerciante que vendia cachorro-quente em uma barraca foi morto a tiros no final da noite da última terça-feira (21/7) no final de linha do bairro Novo Horizonte, em Salvador. “Rasta”, como era conhecido, foi surpreendido por homens armados enquando trabalhava. 

A ocorrência foi atendida pela 48ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Sussuarana), que isolou a área do homicídio até a chegada do Serviço de Investigação de Local de Crime (SILC). O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Oficialmente a Polícia Civil não admite, mas vizinhos que preferem não se identificar dizem que “Rasta” atendia diversos policiais militares em serviço no seu comércio e acabava conversando com os agentes. Essa ação teria despertado a revolta de traficantes da área, que já teriam alertado o trabalhador sobre o descontentamento. Familiares devem ser ouvidos no DHPP para confirmar ou não essa versão. 

“Rasta” deixa cinco filhos. O corpo dele foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Salvador.

Aratuon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo