Cidades

Comer carne frita, grelhada ou assada pode dobrar o risco de câncer

CARNE ASSADANa sequência da divulgação pela Organização Mundial de Saúde que exortou o mundo a diminuir o consumo de carne processada e de carne vermelha por sua associação com alguns tipos de tumor, um estudo condena agora o tradicional churrasco brasileiro.

A equipe liderada pelo médico Xifeng Wu, da Universidade do Texas, em Houston (Estados Unidos), que estudou 659 pacientes recém-diagnosticados com carcinoma de células renais e 699 pessoas saudáveis, alerta que comer carne vermelha ou branca preparadas a altas temperaturas pode aumentar o risco de ter câncer dos rins.

Os pesquisadores descobriram que pacientes com câncer renal consumiam mais carne vermelha e branca quando comparados com indivíduos sem câncer.

Além disso, pacientes com câncer consumiram mais produtos químicos cancerígenos que são produzidos quando a carne é cozida em altas temperaturas ou sobre uma chama aberta (especialmente a de churrasco). Segundo o dailymail, embora o estudo tenha sido feito em uma amostra pequena, os resultados sugerem que a redução do consumo de carne, especialmente quando preparadas a altas temperaturas ou sobre uma chama aberta, pode servir como uma intervenção de saúde pública para reduzir o risco de desenvolver carcinoma de células renais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo