Esportes

Com gol de Hulk, Brasil vence a África do Sul por 1 a 0

Após a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres, a Seleção Brasileira voltou a campo nesta sexta-feira (7) e venceu a África do Sul por 1 a 0 no Morumbi. O gol foi marcado pelo atacante Hulk, aos 29 minutos do segundo tempo.

Primeiro tempo no zero

O  jogo começou bastante truncado. As duas equipes disputavam, palmo a palmo, cada espaço do gramado e, por consequência, a posse de bola. Porém, paravam nos desarmes da defesa. A primeira chance de gol só foi criada aos 11 minutos e pelos visitantes. Em boa jogada pela direita, Gaxa tabelou com Ndlovu, invadiu a área e, cara a cara com Diego Alves, chutou rasteiro na saída do goleiro, que conseguiu fazer a defesa . A Seleção Brasileira deu a resposta cinco minutos depois. Em cobrança de falta da direita, Neymar cruzou na área, Dedé subiu livre e cabeceou firme. Mas Khune estrava atento e espalmou pela linha de fundo.

Com a marcação sul-africana adiantada, o Brasil tem dificuldades para sair jogando. A equipe tentou tabelas no meio de campo, mas não consegue vencer a marcação dos africanos. Aos 33, Rômulo pegou na sobra de entrada da área, na meia-direita e soltou uma bomba. Com a bola quicando, o goleiro Khune não conseguiu segurar, mas ninguém aproveitou o rebote.

A melhor chance do primeiro tempo foi com Neymar, aos 42 minutos. Daniel Alves lançou o camisa 11 na área, ele recebeu de frente para o goleiro e chutou em cima de Khune.

Gol salvador de Hulk

Sob as vaias da torcida, a Seleção Brasileira retornou para a etapa final buscando o gol. No primeiro minuto, Dedé fez ligação direta com Leandro Damião, que fez a proteção na área e, de costas para o gol emendou um voleio por cima do alvo. Porém, os visitantes responderam logo em seguida. Com espaço na intermediária, Chabangu ajeitou para o pé esquerdo e mandou um foguete de canhota. A bola saiu raspando o travessão de Diego Alves. Nem deu tempo para o Brasil respirar, e em grande jogada individual pela direita, Parker invadiu a área, driblou David Luiz e fez o cruzamento rasteiro. Só que Dedé cortou debaixo do gol e a bola saiu um pouco acima do poste superior.

Assustado como o bom começo do adversário no segundo tempo, o Brasil tenta diminuir o ritmo da partida trocando passes no campo de defesa. Aos 11 minutos, Oscar arrancou pelo meio e serviu Leandro Damião pelo lado esquerdo. O atacante bateu de primeira, mas a bola foi no lado de fora da rede. Em seguida, Neymar arrancou pelo meio, teve espaço e resolveu arriscar de longe. Khune, bem posicionado, segurou firme. No entanto, o time visitante não se intimida. Aos 12, na entrada da área, Parker levou para o pé esquerdo e soltou a bomba. A bola saiu tirando tinta do travessão.

O Brasil tenta adiantar a marcação. Por isso, Mano Menezes chamou  Hulk para o lugar de Damião e Paulinho na vaga de Rômulo. E as oportunidades começam a aparecer. Aos 24, em cobrança de falta, Neymar cobrou na direção do gol e Khune buscou no ângulo esquerdo. Dois minutos depois, Neymar roubou a bola no ataque, abriu na esquerda para Hulk e o atacante bateu cruzado para o meio da área. Mas, ninguém apareceu para completar. Até que aos 29, Hulk levantou da direita, David Luiz apareceu em condição regular do outro lado e bateu cruzado. Após o rebote do arqueiro, a bola voltou para os pés de Hulk, que soltou uma bomba para estufar as redes do Morumbi.

Na frente do placar, a Seleção Brasileira deixou o nervosismo de lado e começou a chegar com mais frequência na área adversária. Aos 32, depois do levantamento da direita, Neymar subiu mais que o zagueiro e cabeceou no canto esquerdo do goleiro, que espalmou pela linha de fundo. Cinco minutos depois, Paulinho apareceu como elemento surpresa, recebeu de Jonas e mandou um canudo para a linha de fundo. Porém, mesmo com as chances, os brasileiros não conseguiram ampliar o placar, para desespero da torcida presente no Morumbi, que vaiou a equipe e o técnico Mano Menezes.

FICHA TÉCNICA
Brasil 1 X 0  África do Sul
Árbitro: Nestor Pitana (ARG);
Assistentes: Diego Bonfá (ARG) e Gustavo Rossi (ARG);
Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi), em São Paulo;
Data: 07 de setembro, às 15h45 (horário de Brasília).
Gol: Hulk (29 do segundo tempo)
Brasil: Diego Alves; Daniel Alves, David Luiz, Dedé e Marcelo (Alex Sandro); Rômulo (Paulinho), Ramires, Oscar e Lucas (Jonas); Neymar (Arouca) e Damião (Hulk). Técnico: Mano Menezes

África do Sul: Khune, Mathoho, Khumalo, Fansman e Punch; Furman (Mahlangu), Dikgacoi, Letsholonyane( Maluleka) e Tshabalala; Benny McCarthy e Ndlovu (Parker) Técnico: Gordon Igensund

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo