BahiaGeral

Com bolo decorado por processos, líder da greve da PM protesta na BA

O vereador eleito pelo PSDB, Marco Prisco, ex-policial e líder da greve da Polícia Militar do início de 2012, repartiu um grande bolo na tarde desta quarta-feira (9) para marcar o período de 11 anos em que foi expulso da corporação, por conta de uma paralisação ocorrida no ano de 2011. A mobilização foi feita na Assembleia Legislativa da Bahia, na área da recepção, reunindo família, policiais e vereadores, entre eles, Hilton Coelho, do PSOL. O presidente da ALBA, Marcelo Nilo, disse que não autorizou a entrada dele na Casa legislativa. O bolo foi decorado com os seis processos em que ele pede a reintegração à PM. “Desde 2010, tenho seis decisão favoráveis e duas leis de anistia federais. Dos 13 estados, só o governo da Bahia não cumpre a lei. Isso é para chamar a atenção de um órgão tão importante, de um poder independente, que é o poder judiciário, e o governo da Bahia não tem respeitado”, disse o manifestante.

Procurado, o governo pediu para procurar a Polícia Militar , que disse que apenas a Procuradoria Geral do Estado (PGE) poderia responder pelo andamento dos processos. O G1 tentou contato com a PGE, mas não conseguiu. Segundo o ex-policial, ele deveria ter sido contemplado por leis federais que decretam a anista para policiais militares grevistas. Além disso, a Justiça já determinou que ele volte à corporação. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo