GeralPolítica

Colbert Martins diz que “o ciclo do PT acabou”

Colbert_Martins_Maria_QuiteriaO deputado federal Colbert Martins (PMDB), que foi inocentado pela Controladoria Geral da União (CGU) recentemente, não consegue dar palpites com propriedade sobre a sucessão estadual na Bahia que acontecerá nas eleições de 2014. Segundo ele, que teve a oportunidade de conferir algumas pesquisas já realizadas sobre o assunto, o quadro político pode ser totalmente novo.
“Eu tenho a impressão de que não há nenhuma perspectiva clara do que vai acontecer. Parece que há um ciclo e o do PT terminou. Como aconteceu com Antonio Carlos Magalhães, Fernando Henrique Cardoso e o PSDB… Estamos diante de situações novas”, disse em entrevista para o radialista Mário Freitas, na manhã desta quinta-feira (18).

De acordo com o deputado, o fim deste “ciclo” se dá por diversas irregularidades no governo Dilma, marcado por diversas manifestações desde o início de junho. “As pessoas não acreditam nas contas que o Brasil mostra. Temos que mudar os tipos de propostas econômicas”, acredita.

Além disso, Martins disparou contra a polêmica decisão da presidente, de trazer médicos estrangeiros para o país. “É um erro achar que vai corrigir as questões de saúde trazendo gente de fora. Não tem uma carreira para os médicos… Para um hemograma o SUS paga R$ 1,80. Um parto médico, se tiver que ser cesário, o valor total eh R$ 500 que são distribuídos entre o médico, anestesista e hospital. Se não corrigir isso não adianta. Enquanto a educação tem dinheiro, porque cumpre uma determinação, a saúde tem um deficiência”, discursou.

O deputado lembrou que no próximo dia 6 de agosto, a cúpula do PMDB se reúne para apresentar novas propostas políticas que serão trabalhadas nas campanhas eleitorais. “O partido vai apresentar mudanças econômicas e também para a saúde e segurança pública. No último mapa da violência que está sendo divulgado, a Bahia aparece em 3º lugar em violência. O país inteiro atravessa dificuldades como a seca, infraestrutura. Espero que as propostas sejam incorporadas”, finalizou.

“Sou inocente”

Ainda durante a entrevista, o deputado federal falou sobre as acusações que responde após a Operação Voucher, da polícia federal, ter o acusado de conduta irregular e corrupção quando foi secretário Nacional de Desenvolvimento de Programas do Turismo. Martins foi inocentado pela CGU e aguarda o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF). No entanto, o desejo de recuperar a imagem parece ser maior.

“Foi terrível. Eu sofri, minha família sofreu. Imagine como todos estão… A exposição da minha imagem algemado, a divulgação disso… Não tem como apagar. Essa reparação vai ser feita no momento certo e eu vou exigir uma punição, porque não tem como recuperar as perdas que tiver com essa exposição”, afirmou. (Bocão News)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo