Cotidiano

Cofres públicos estão abertos no governo Temer para barrar 2ª denúncia

Presidente enfrenta a segunda denúncia da Procuradoria Geral da República.

Os cofres públicos em Brasília estão abertos mais uma vez, o presidente da república enfrenta a segunda denúncia impetrada pela Procuradoria Geral da República, pelo então procurador Rodrigo Janot. Michel Temer (PMDB) decidiu acelerar o empenho de emendadas para acalmar os ânimos dos deputados.

Segundo dados da ONG Contas Abertas, divulgado pelo jornal Estado de S. Paulo, até o dia 22 de setembro, o Palácio do Planalto já empenhou R$ 800,6 milhões. O valor, comparado com períodos anteriores, é o terceiro maior, somente perdendo para junho e junho quando o mandatário enfrentou a primeira denuncia e passou pelo crivo de apoio de deputados na rejeição da denuncia.  Na época, foram empenhados R$ 2 bilhões e R$ 2,2 bilhões, respectivamente.

O ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy (PSDB), ao jornal, negou que os empenhos tenham relação com a votação da denúncia, mas com “a capacidade dos deputados de conseguir nos órgãos setoriais o compromisso de que suas emendas serão pagas”. Disse ele.

Temer é acusado de obstruir a Justiça e de integrar uma organização criminosa, nesta terça-feira (26), a denúncia contra ele foi lida  no plenário da câmara dos deputados pela segunda secretária da Câmara, deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo