GeralSaúde

Cientistas sugerem que nova cepa do coronavírus pode infectar mais as crianças

A nova cepa do coronavírus que foi identificada no Reino Unido e acendeu alerta para outros países e a Organização Mundial da Saúde (OMS), tem mutações que podem significar que as crianças estão tão suscetíveis a serem infectadas com ela tanto quanto os adultos. Esse é um comportamento diferente de cepas anteriores. A informação é da agência Reuters e foi publicada pela Agência Brasil.

A variante está se espalhando rapidamente pelo Reino Unido e fez com que países da Europa e América Latina suspendessem voos para o país para tentar frear a disseminação. 

A descoberta em relação a infecção de crianças foram divulgadas por cientistas nesta segunda-feira (21). Os integrantes do Grupo de Aconselhamento sobre Novas Ameaças de Vírus Respiratórios (Nervtag, na sigla em inglês), estão rastreando a variação. 

De acordo com a reportagem, a nova cepa se tornou rapidamente dominante no sul do Reino Unido, e poderia em breve fazer o mesmo no resto do país.

“Agora temos um grau alto de confiança no fato de que essa variedade tem uma vantagem de transmissão em relação a outras variedades que estão atualmente no Reino Unido”, afirmou Peter Horby, professor de doenças infecciosas emergentes na Universidade de Oxford e diretor do grupo.


“Ainda não estabelecemos qualquer tipo de causalidade sobre isso, mas podemos enxergar isso nos dados”, disse Neil Ferguson, professor e epidemiologista de doenças infecciosas do Imperial College de Londres e também membro do grupo de aconselhamento, sobre a “indicação de que há uma maior propensão para a infecção de crianças”.

O pesquisador destacou a necessidade de reunir mais dados para ver como essa nova cepa se comporta. Fonte: Bahia Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo