Bahia

Cesta básica mais cara em Salvador; poder de compra do trabalhador diminui

A cesta básica em Salvador ficou 2,95% mais cara e passou a custar R$ 225,23 no mês de agosto, segundo levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), divulgado nesta terça-feira (4). Em julho, o preço era de R$ 218,78. Apesar da alta, a cesta de Salvador continua como a 2ª mais barata dentre as 17 cidades pesquisadas. No acumulado dos oito meses deste ano, o custo dos alimentos básicos apresentou elevação de 7,86% na capital baiana. Nos últimos 12 meses – setembro de 2011 a agosto de 2012 –, o custo registra alta acumulada de 7,59%. Já o poder de compra do trabalhador soteropolitano que ganha um salário mínimo diminuiu em função da alta no custo da cesta básica no mês pesquisado. Com o custo maior dos alimentos, uma parcela também maior do rendimento líquido foi comprometida no mês: 39,37% em agosto, contra 38,23% em julho. O rendimento líquido do salário mínimo é de R$ 572,24, após desconto de 8% (referente a contribuição previdenciária) sobre o atual valor bruto (R$ 622,00). O tempo de trabalho necessário foi de 79 horas e 40 minutos, contra 77 horas e 23 minutos em julho. Por ser uma das capitais com a cesta básica mais barata, em Salvador, o comprometimento da renda foi inferior à média das 17 capitais pesquisadas (46,96%).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo