Slide

Centrais sindicais se reúnem com governador para pedir fim do Horário de Verão

Representantes das seis maiores centrais sindicais do país entregaram ao governador Jaques Wagner, nesta quarta-feira (10), um documento no qual defendem que a Bahia fique de fora do Horário de Verão, que começa a partir do próximo dia 21 de outubro, com término em 17 de fevereiro de 2013. Os representantes dos operários da construção civil, empregadas domésticas, rodoviários e químicos argumentaram que o horário é prejudicial aos trabalhadores que necessitam acordar na madrugada, quando ainda é noite, para chegar ao local de trabalho. Segundo eles, a alteração do horário torna a jornada mais cansativa e mais propensa a acidentes, além de alterar o período de alimentação. As centrais solicitaram ao governador a exclusão definitiva da Bahia entre os estados alinhados com o horário. O governador informou que analisará o pedido e que irá consultar o Ministério das Minas e Energia sobre as medidas que a Bahia deverá tomar caso decida pela não adesão. Ele também afirmou ter encomendado uma pesquisa para avaliar a opinião da população sobre o Horário de Verão, que deverá ser usada como base para uma decisão definitiva sobre o assunto. Assinam o documento a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a Força Sindical (FS), a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST), a União Geral dos Trabalhadores (UGT) e a Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo