Entretenimento

Cauã sobre paquera: ‘Acho importante o cara ter iniciativa. Odeio mulher que chega’

caua reymond - barbudoCauã Reymond é o personagem de capa da revista “Quem” desta semana e, em entrevista, falou sobre “A Regra do Jogo”, seu atual trabalho, e sobre algumas preferências pessoais.
Solteiro desde o fim do casamento com Grazi Massafera, o ator revela que é do tipo de homem que gosta de tomar a iniciativa na hora da conquista, e que é difícil as mulheres darem em cima dele, até pelo enorme assédio que o cerca. “Não sou um cara muito fácil de chegarem em mim. Imagina que chato? Toda hora tem um celular, tem alguém. Mas rola sem problema, eu converso. Acho importante e legal o homem chegar em uma mulher. É bonitinho esse jogo. Os dois se olharem”, diz ele.
O galã ainda admite que não gosta quando a mulher lidera na hora da paquera. “Odeio mulher que chega, mas já chegaram em mim e eu achei legal, rolou um relacionamento. Foi sutil, mas foi ela quem tomou a frente, ela que me pegou”, contou rindo.
O Juliano de ‘A Regra do Jogo’ falou também sobre o período que morou em Nova York e as dificuldades enfrentadas. ‘É engraçado, quando conto que morei em Nova York as pessoas perguntam: ‘Comeu no restaurante tal?’. Meu almoço durante muito tempo era uma barra de proteína, uma maçã e uma banana. Aprendi que se não batalhar pelo que se quer, não conquista. Forma o caráter. Nunca pedi nada para meus pais, morei fora com a grana que eu tinha. Sempre dei valor ao dinheiro. Não vim de uma família abastada. Mas dei mais ainda valor ao trabalho e ao estudo”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo